Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro é a prova viva de que a estupidez humana é uma realidade insofismável/ Por Sérgio Jones

O ESTÚPIDO

Com o passar dos tempos uma coisa o presidente Jair Bolsonaro conseguiu provar, ser presunçoso quando o tema a ser tratado é a falta de discernimento e bom senso. As ações e demonstrações nesse campo o torna imbatível, ninguém consegue superá-lo. O que nos leva a acreditar que até mesmo a mãe natureza comete os seus erros, ao permitir que um ser dessa natureza seja plenamente concebido.

Em recente visita feita ao município de Chapecó (SC), o desprezível mandatário volta a tecer elogios ao tratamento precoce contra a Covid-19 implantado pelo prefeito local, João Rodrigues (PSD).

Do alto de sua indiscutível estupidez volta a se posicionar contrário a adoção de isolamento social e a defender medidas sem eficácia comprovada contra a doença. Tripudiando recomendações feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Desde o início [da pandemia] eu digo: temos um problema, o vírus e o desemprego. E as medidas ora anunciadas […] não podem ter efeito colateral mais danoso que o próprio vírus. Eu acho que sou o único líder mundial que apanha isoladamente. O mais fácil é ficar do lado da massa, da grande maioria, se evita problemas, não é acusado de genocida, não sofre ataques por parte de gente que pensa diferente de mim. O nosso inimigo é o vírus, não o presidente, o governador o prefeito”, afirmou.

O governo negacionista já se transformou em alvo de chacota internacional. Mesmo diante dessa bizarra e desconfortável realidade, ele e seus sequazes terraplanistas continuam batendo no mesmo teclado, defendendo o indefensável. Insiste em se opor a razão preso a preconceitos e superstições em que muito se assemelha ao Mito da caverna de Platão. Demonstrando assim a sua preferência em viver nas sombras, e se manter afastado das luzes.

Durante a sua visita no município catarinense o presidente foi pródigo também em proferir citações absurdas e desconexas tão ao gosto dele. O que nos leva a certeza de que os conservadores não são necessariamente estúpidos, mas a maioria das pessoas estúpidas são conservadoras.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS