Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro: governo tinhoso subtrai milhões do auxílio dos pobres para beneficiar aliados/ Por Sérgio Jone

Mais um crime financeiro é praticado pelo desgoverno do presidente genocida, Jair Bolsonaro (PL), que atinge frontalmente os segmentos menos favorecidos da sociedade.

Como sempre, a vítima preferencial desse governo fascista são os pobres. Dessa feita foi retirado R$89,8 milhões que seriam utilizados para reduzir o impacto da pandemia de Covid-19 em comunidades pobres. Recursos que foram desviados para a realização da compra de tratores para seus aliados políticos.

Toda a transação criminosa contou com o aval do Ministério da Cidadania, de acordo com denúncia da Folha de São Paulo.

Todo o abominável ato foi orquestrado no mês de junho, do ano passado, quando o Tribunal de Contas da União (TCU) permitiu que sobras da transição do Bolsa Família para o Auxílio Brasil fossem liberadas.

Entretanto havia uma condicional que não foi levada em consideração, os recursos deveriam ser encaminhados exclusivamente ao custeio de despesas com enfrentamento do contexto da calamidade relativa à pandemia de Covid-19 e de seus efeitos sociais e econômicos.

Mas de forma ardilosa esse, não menos importante detalhe, não foi levado em consideração e o valioso capital acabou sendo voltado para a aquisição de 247 equipamentos, no final de 2021.

O mais imoral em toda essa trama sórdida é que a transação aconteceu sem que houvesse uma definição da pasta sobre quais seriam os municípios beneficiados, o que por si só implica em total ausência de critérios técnicos.

Necessário esclarecer que ações como essas tem sido uma velha prática desse desgoverno que se impõe devido aos seus crimes e barbaridades arbitradas por Bolsonaro e seu séquito de milicianos, contra o povo.

Em especial voltadas para aqueles que se encontram nas franjas mais frágeis e delicadas dessa sociedade repleta de indigentes sociais.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS