Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro transfere responsabilidades elegendo bode expiatórios/ Por Sérgio Jones*

Professa o velho adágio popular que macaco realmente não olha para o rabo e quando se trata do presidente Jair Bolsonaro, isso se torna mais verdadeiro do que nunca.

Em recente entrevista concedida à imprensa brasileira, o delirante e metamorfo mandatário acusou a Organização Mundial da Saúde (OMS) de querer “quebrar países”, depois de a entidade esclarecer que pessoas portadoras da Covid-19 e que estão assintomáticas podem sim transmitir a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

“A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países”, disse ele aos apoiadores na saída do Palácio da Alvorada na manhã dessa quarta-feira (10). Se voltar Atrás do que se disse anteriormente, resultaria na quebra do país, já faz tempo que Bolsonaro pode se colocar na condição de pioneiro, nessa prática.

O curioso é que no dia anterior, o mandatário se utilizou da fala de uma diretora da OMS, em que ela dizia haver indícios de que a transmissão da Covid-19 por pessoas assintomáticas era rara, para pregar que os governadores deveriam reabrir setores da economia que fecharam como parte das medidas de isolamento social para frear a disseminação do vírus.

No mesmo fatídico dia, a OMS revisou a afirmação e informou que não há indícios claros da não transmissão de assintomáticos. A entidade já havia feito uma distinção entre assintomáticos — pessoas que apesar de terem o vírus não apresentarão os sintomas— e pré-sintomáticos —aqueles que têm o vírus e ainda irão desenvolver os sintomas.

Como podemos observar, o insidioso e insano presidente, em suas constantes confusões e delírios mentais, não perde a oportunidade para apontar o seu dedo sujo para os outros, em uma visível tentativa pífia de fugir de suas próprias responsabilidades.

Estratégia essa que cansou e não convence nem mesmo os porquinhos que se reúnem na pocilga montada em frente ao Palácio do Planalto, para prestarem loas e outras reverências perturbatórias ao enfermo arremedo de presidente.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS