Tempo - Tutiempo.net

Centrão determinou fim do discurso golpista para manter aliança com Bolsonaro

Centrão censura Bolsonaro

A redução dos ataques feitos por Jair Bolsonaro ao sistema de votação brasileiro e a mudança no discurso que o tem levado a afirmar que as chances de fraude em 2022 são extremamente reduzidas foi fruto da pressão de líderes do Centrão para salvar o mandato do ocupante do Palácio do Planalto.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, dirigentes dos partidos que integram a base governista no Congresso teriam condicionado o apoio à reeleição de Bolsonaro em 2002 ao fim das ameaças golpistas e dos ataques ao sistema eleitoral.

O acordo envolve ainda maior acesso do Congresso às verbas federais e uma maior tolerância acerca do negacionismo de Bolsonaro sobre a Covid-19.

Nas últimas semanas, porém, ele voltou a subir o tom, desta vez contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), mas não contra o sistema eleitoral, com ataques diretos ao magistrado Alexandre de Moraes.

O destempero foi classificado como “desabafo” por auxiliares e por aliados do centrão.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS