Tempo - Tutiempo.net

China inaugura o maior laboratório subterrâneo do mundo para estudar matéria escura

China, laboratório em subterrâneo profundo

A unidade, chamada de Fundo Subterrâneo Profundo e de Radiação Ultrabaixa para Experimentos de Física de Fronteira (DURF, na sigla em inglês), possui 330 mil metros cúbicos e fica abaixo da montanha Jinpin.

Na quinta-feira (7), a China inaugurou um laboratório de física com 2.400 metros de profundidade na província de Sichuan, no sudoeste do país. A unidade é o maior e mais profundo laboratório subterrâneo do mundo para se estudar matéria escura.

No entanto, a instalação, que oferece condições especiais de teste, não está disponível para cientistas de outros países, de acordo com a agência Xinhua.

Os cientistas acreditam que o laboratório fornece um espaço “limpo” para eles perseguirem a substância invisível conhecida como matéria escura, uma vez que a profundidade extrema ajuda a bloquear a maioria dos raios cósmicos que atrapalham a observação.

A construção começou em dezembro de 2020 e foi construída em conjunto pela Universidade de Tsinghua e pela Yalong River Hydropower Development Company.

Segundo o professor da Universidade de Tsinghua Yue Qian, a localização da unidade faz com que o laboratório fique exposto a uma quantidade muito pequena de raios cósmicos — um centésimo milionésimo daquele na superfície da Terra.

Um laboratório de física com 2.400 metros de profundidade na província de Sichuan, no sudoeste da China, entrou em operação na quinta-feira, tornando-o o maior e mais profundo laboratório subterrâneo do mundo.

As vantagens são fluxos de raios cósmicos ultrabaixos, assim como radiação ambiental e concentração de radônio extremamente baixos, ressalta a mídia.

Os cientistas inferem que a matéria visível representa apenas cerca de 5% do universo, enquanto cerca de 95% do universo é composto de matéria escura e energia escura.

OUTRAS NOTÍCIAS