Degradação moral dos políticos em Feira de Santana ultrapassa os limites do tolerável/ Por Sérgio Jones

Degradação moral

A degradação moral com a ascensão ao poder pelo presidente Jair Bolsonaro e toda a sua corja, vem ganhando contornos nunca antes vistos ou registrados nos anais da história brasileira.

Exemplo próximo a nós pode ser sentidos como reflexo com os costumeiros pronunciamentos feitos por suas excelências, no legislativo e até mesmo no executivo feirense.

Dentre as inúmeras aberrações e impropérios proferidos por eles, destaque para o vereador evangélico Pastor Valdemir Santos (PV) que em pronunciamento recente destacou o crescimento no índice de violência em Feira de Santana, devido a intensificação do tráfico de drogas. Em parte, eu concordo com ele.

Entretanto, o que se busca evidenciar com tal discurso é procurar tapar o sol com a peneira, tentar pegar a parte pelo todo. Esquece sua excelência não ser esse o único fator. Como reza o ditado popular o buraco é mais embaixo.

A questão tem como fundo principal a grave situação econômica vivida atualmente pelo povo brasileiro. Provocada por uma administração de um governo degenerado e antipopular que tem sido responsável pela degradação econômica e moral de nosso povo.

Tais equívocos administrativos têm gerado como resultado em milhões de desempregos e subempregos e paralelamente, no sucessivo aumento da miséria de forma indistinta, em todo o território nacional.

Modelo este, que tem contado com o apoio incondicional de parte de grupos evangélicos do qual o vereador é classificado e identificado como pastor.

O que significa dizer que sua excelência tem uma significativa parcela de culpa ao se solidarizar com um sistema de governo genocida e negacionista.

A questão do tráfico é preocupante. Mais de forma mais danosa para a coletividade tem sido o deplorável cenário político que tem gerado graves distorções sociais.

Ao sentenciar de que quando você compra uma droga, você está patrocinando um crime. O mesmo pode se dizer dos barões evangélicos quando se tornam parceiros de projetos bolsonarista. Um pouco de reflexão antes de falar, não faz mal a ninguém.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS