Tempo - Tutiempo.net

Deu a louca no Ciro fujão/ Por Sérgio Jones

Ciro, nem viagra salva

Deu a louca no candidato a presidente Ciro Gome (PDT). Gostaria de saber em que planeta ele habita. As suas declarações e afirmações feitas por são estapafúrdias e fora de contexto.

Uma de suas pérolas verbais, feitas diante da imprensa, merece destaque ao afirmar aceitar apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) caso vá para o segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). Em contrapartida, declara que não vai se aliar ao petista se ficar de fora da segunda etapa da corrida eleitoral deste ano.

“Se eu for para o segundo turno com o Bolsonaro, claro que eu quero o apoio do Lula. O contrário (apoiar Lula), não é mais viável. Como eu dizendo que eles são corruptos, incompetentes, vou subir no palanque com eles? Passa a ser cumplicidade. Lula é responsável maior pela tragédia que está acontecendo no País”, afirma o delirante presidenciável e ex-ministro da Integração Nacional no governo de Luís Inácio Lula da Silva.

Como o Ciro gosta de deixar transparecer durante as suas entrevistas, quando tem oportunidade, manifesta o seu desejo de ir ao segundo turno tendo como oponente o Lula. “Eu gostaria que o Brasil se livrasse do Bolsonaro já no primeiro turno.”

Importante observar que em 2018, quando não chegou ao segundo turno, ele evitou declarar apoio ao então candidato do PT, Fernando Haddad, que disputou a etapa final da eleição com Jair Bolsonaro.

E resolveu lamber suas feridas políticas passeando pelas belas paisagens europeias. Assim fica fácil ser político no Brasil, quando os anseios do menino mimado não plenamente atendidos, ele busca outras satisfações para aplacar as exigências e frustrações de seu ego.

A sua ânsia de chegar ao poder já se tornou uma obsessão que tomou conta de suas funções inconsciente que são utilizadas como mecanismo de defesa e produção de angustias.

De acordo com o que aponta os institutos de pesquisas, Ciro continua imobilizado ocupando o terceiro lugar na disputa com 9%. E ao que tudo indica deverá se manter nesse patamar oscilando levemente para cima ou para baixo.

O sonho de se tornar presidente, se apresenta cada vez mais distante da realidade. Com fortes chances de se tornar um pesadelo, com sentimentos ruins como ansiedade ou medo.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS