Tempo - Tutiempo.net

Falta de foco de Colbert contribui para o aumento das mortes dos feirenses/por Sérgio Jones

Falta foco ao prefeito Colbert

O substantivo veleidade tem sido o termo que define muito bem o comportamento adotado pela gestão do prefeito de direito e não de fato, Colbert Martins (MDB).

Enquanto o povo continua morrendo vítima da Covi-19. Ele resolve promover um bate-boca com o deputado petista Zé Neto, passando a impressão que busca desviar, com esse artifício, o foco da grave situação gerada pela pandemia em Feira de Santana.

Resolve, não mais do que de repente, se digladiar com o infenso deputado federal Zé Neto, em razão das declarações feitas pelo mesmo. Considerada pelo alcaide como “irresponsáveis, imaturas e infundadas”.

O deputado acusa a Secretaria de Saúde do Município ter vacinado até quem não precisava para atingir a meta. O que mexeu com os ‘brios’ do mandatário que de imediato solicitou ao procurador Geral do Município, Carlos Alberto Moura Pinho, a interpelação judicial do parlamentar.

Em seguida, o prefeito arguiu em sua defesa que Feira de Santana, como tantos outros municípios, vem cumprindo o que determina o plano nacional de vacinação.

E parte para o ataque: “Eu quero saber em que trecho do Plano Nacional de Vacinação está previsto aquele vergonhoso evento de vacinação que o deputado realizou no Clériston Andrade, o que lhe valeu inclusive um puxão de orelha público do secretário Estadual de Saúde”, acrescentou.

Enquanto “as comadres” continuam nessa discussão improfícua e trivial, a imensa maioria do povo brasileiro, em especial feirense, continua sem ter acesso à saúde até mesmo os possuidores de plano, contrariando a ideia de que estão morrendo apenas aqueles que já morreriam de qualquer forma.

A novela entre os dois deverá se prolongar e gerar novos capítulos, com troca de farpas entre ambos, em um momento que não interessa a ninguém, menos ainda as vítimas da pandemia.

O ato demonstra total falta de foco de prioridades destes políticos. E deixa claro a indiferença com que eles tratam os semelhantes, o que de pior podem fazer, neste momento de muita angustia e sofrimento para todos.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS