Febre com eclipse solar alimenta turismo astronômico no Chile

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Vista de observatório em Coquimbo (Foto: REUTERS/Jorge Vega)

O eclipse solar total esperado para o início de julho no norte do Chile já está atraindo grandes grupos de visitantes dispostos a assistir ao raro fenômeno sob o céu límpido da região.

Em Coquimbo, região que se estende do Oceano Pacífico aos Andes, a demanda turística já torna escassas as ofertas de alguns serviços, forçando alguns hotéis a pendurarem placas de indisponibilidade de quartos até o final do evento astronômico do dia 2 de julho.

Os voos para Coquimbo oferecidos pela LATAM Airlines e também pelas companhias econômicas Sky e JETSMART também estão acabando rapidamente, enquanto segue a contagem regressiva para o grande dia na cidade de costeira de La Serena.

“As pessoas estão enlouquecidas. Elas querem que o dia chegue o mais rápido possível”, disse a moradora local Patricia sobre o frenesi.

Juntamente com algumas partes da Argentina e da Nova Zelândia, o norte do Chile é um dos poucos lugares no mundo que estarão diretamente voltados para o Sol quando a Lua passar na frente da Terra, bloqueando a luz do astro completamente e escurecendo o céu por alguns minutos.

Eclipses solares totais acontecem em qualquer localização específica a cada 360 anos, em média, de acordo com o Observatório Europeu do Sul.

Reuters

OUTRAS NOTÍCIAS