Tempo - Tutiempo.net

Governador é criticado pelo vereador Lulinha após ter anunciado a construção de prédio escolar em Feira/ Por Sérgio Jones

Vereador Lulinha ao lado do prefeito Colbert Filho, ambos obtusos

Como sentencia o velho adágio popular a ignorância é a mãe-madrasta de todos os males. Os políticos cabeças tortas, conservadores que transitam sempre na contramão da história quando se manifestam ou abre a boca, nada de bom acontece.

É o caso do arremedo de vereador Lulinha (UB), líder na câmara do prefeito de direito e não de fato, Colbert Filho (MDB).

Na ânsia de tecer críticas ao governo Rui Costa, ele condena, de forma reiterada, a decisão do governo em retirar as companhias da Polícia Militar da área do antigo Derba, situada na BR-116 Norte (avenida Transnordestina) para que no local seja erguida um prédio escolar.

O discurso fora de contexto foi bafejado na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana nesta quarta-feira (4). “Governo deu prazo de 12 dias para que as instituições de Segurança Pública deixem as instalações construídas com recursos públicos.

A área, segundo informações do legislador, foi cedida para instituições como Rondesp, Pelotão Asa Branca, 66ª Companhia e Polícia Rodoviária Estadual”.

“Tirar órgãos que estão instalados ali há cerca de 14 anos, agora próximo de uma eleição, para construir escola. Temos outras áreas públicas onde pode ser construída uma escola, adiantou o vereador, sob o argumento pífio em que diz lamentar que o Governo do Estado não dê a devida atenção à Segurança Pública.

É esse tipo de pronunciamento que podemos classificar como uma espécie de crítica pela crítica.

Digo isso por várias razões de caráter argumentativo.

Os órgãos de segurança serão deslocados para outras dependências. Quanto ao argumento de que existe outros locais ou áreas públicas onde pode ser construída escola, o mesmo vale e se aplica para servir como instalações da nova sede dos órgãos de segurança.

Por fim, a posição do famigerado edil deixa evidente que o mesmo dá prioridade pela manutenção de setores de repressão, em lugar da instalação de órgãos de educação.

Talvez isso explique o porquê da existência dele e de muitos outros, portadores da mesma visão distorcida, ocupando espaços indevidamente no poder.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS