Tempo - Tutiempo.net

Governo da Bahia contratou mais de 2 mil pessoas em sete meses via Projeto Primeiro Emprego

Governo da Bahia contrata no Primeiro Emprego

De novembro de 2023 até o início de junho deste ano, 2.050 egressos dos cursos técnicos de nível médio da Rede Estadual de Educação Profissional ingressaram no Governo do Estado como beneficiários do Projeto Primeiro Emprego (PPE).

O número  é resultado de um processo – deflagrado no final do ano passado –  de intensificação das contratações do projeto de inclusão no mundo de trabalho, em sua vertente voltada para a ocupação formal no espaço público.

As contratações foram realizadas por meio da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) e da Fundação Estatal Saúde da Família (FESFSUS), a partir de convênios com a Secretaria da Administração do Estado (Saeb). Graças à iniciativa, os beneficiários estão tendo pela primeira vez a oportunidade de trabalhar com carteira assinada em suas áreas de formação, atuando em unidades do Poder Executivo Estadual instaladas em Salvador e outros 41 municípios.

As secretarias de Saúde (Sesab) e Educação (SEC) são aquelas que receberam o maior contingente no período: respectivamente, 673 e 460 novos beneficiários.

A técnica em análises clínicas Andressa Oliveira faz parte do grupo. Em janeiro desse ano – depois de um périplo frustrado por empresas em busca de trabalho na sua área -, ela finalmente conseguiu realizar o sonho de fazer parte do PPE, atuando no Laboratório de Patologia Oral (LabPat) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).

“Sinto que depois que entrei no projeto várias portas estão se abrindo para mim”, comemora a jovem, que já planeja fazer carreira na área de Ciências Biológicas.

Lançado em 2016, o Projeto Primeiro Emprego (PPE) beneficiou até agora mais de 20 mil jovens. Só na modalidade de ocupação formal no espaço público, jápassaram ou estão atualmente na iniciativa 13.920 pessoas.

Para participar do projeto, é preciso não só ter concluído o curso de nível médio técnico na rede estadual como ter realizado estágio na área da sua formação.

Após a convocação, é verificada a experiência profissional, ficando de fora apenas ex-alunos que tenham atuado profissionalmente na área do curso, com carteira assinada e por mais de doze meses.

Com informações da Secom

OUTRAS NOTÍCIAS