Igreja filipina: iniciativa ecológica pela salvaguarda da Criação

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Laudato si, Carta incíclica do Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum

“Vinte mil palmas de rotim, isto é, palmas trepadeiras a serem plantadas para criar uma área verde: essa é a iniciativa do Vicariato Apostólico de Puerto Princesa, na província filipina de Palawan, criada para promover uma ecologia integral e sensibilizar os fiéis sobre o tema da salvaguarda da Criação.

“As mudas de rotim estão em fase de preparação e serão plantadas durante a estação das chuvas”, explica o vigário apostólico local, dom Socrates Calamba Mesiona, citado pelo site web da Conferência Episcopal Filipina.

Colaboração dos missionários agostinianos

Além da arborização da região, o projeto quer também oferecer uma fonte de sustento às populações autóctones locais: de fato, a palma de rotim é utilizada para a decoração, o artesanato e como material de construção. Os missionários agostinianos do lugar colaborarão com a iniciativa.

Por outro lado, não é a primeira vez que o Vicariato Apostólico

de Puerto Princesa age concretamente pela salvaguarda do ambiente: em 2019 foram plantadas 10 mil árvores em Brooke’s Point. Ainda no ano passado, a Igreja local lançou na mesma região um apelo em prol da suspensão da construção de uma usina de energia não renovável.

Igreja local acolhe indicações de Francisco na Laudato si’

Desse modo, a Igreja filipina acolhe as indicações feitas pelo Papa Francisco na Carta encíclica “Laudato si’ sobre o cuidado da casa comum”, em que se lê: “A educação na responsabilidade ambiental pode incentivar vários comportamentos que têm incidência direta e importante no cuidado do meio ambiente, tais como evitar o uso de plástico e papel, reduzir o consumo de água, diferenciar o lixo, cozinhar apenas aquilo que razoavelmente se poderá comer, tratar com desvelo os outros seres vivos, servir-se dos transportes públicos ou partilhar o mesmo veículo com várias pessoas, plantar árvores, apagar as luzes desnecessárias”, e assim por diante (n. 211).

Apelo do Papa em mensagem em vídeo

Publicada em 2015, a encíclica  será celebrada de 16 a 24 de maio próximo, com uma especial “Laudato si’ Week” em todas as comunidades católicas do mundo. A “Semana” foi apresentada pelo próprio Papa Francisco este 3 de março com uma mensagem em vídeo na qual afirma: “Renovo meu apelo urgente a responder à crise ecológica. O grito da terra e o grito dos pobres não podem mais esperar. Cuidemos da criação, dom do nosso bom Deus Criador”.

Vatican News

OUTRAS NOTÍCIAS