Tempo - Tutiempo.net

João Leão: político camaleão/ Por Sérgio Jones

O ser humano e suas idiossincrasias talvez expliquem o comportamento das pessoas, em especial quando estas atuam no campo minado da política.

Onde as contradições e os interesses de ocasião prevalecem em detrimento de interesses mais nobres do povo.

O comportamento político do vice-governador João Leão (PP) demonstra o quanto essa classe é venal. Eles se comportam sempre em sintonia como os seus mesquinhos interesses.

Durante entrevista concedida à imprensa baiana, ao ser questionado sobre onde o grupo liderado por Rui Costa (PT) mais errou na composição da chapa, o vice não titubeou e respondeu, em tudo!

E foi mais longe em suas observações equivocadas ao colocar em dúvida a liderança forte que o governador Rui Costa comprovadamente, exerce em todo o Estado baiano.

Como se explica a guinada política do vice em apoio ao , candidato ao governo do Estado, ACM Neto (DEM)?

A explicação é simples. A revolta de João Leão se deve ao fato de ter ele sido preterido de seus anseios, mais recônditos, que era exercer o cargo de governador, em fim de mandato, com o afastamento de Rui Costa, cotado para disputar uma vaga no Senado, o que acabou não acontecendo.

A magoa do político camaleão fica explicita ao declarar: …”você tem um candidato tão forte como o Rui Costa e não coloca para ser senador? Para ajudar a chapa”?

Na sequência se ajoelha diante do adversário e mais recente aliado político de ocasião e o bajula ao afirmar que Neto é um candidato fortíssimo, conta com 52% nas pesquisas. Não se dando por satisfeito em seu ato de uma subserviência execrável, ele arremata, “Neto ganha essa eleição no primeiro turno”.

Ele, João Leão, na condição de político experiente deveria saber que em eleição o que prevalece é o pragmatismo político que tem como base a verdade do valor prático.

Estes valores se impõem em lugar da emoção e manifestações de desejos mesquinhos frustrados e nem sempre atendidos.

Neste caso em particular, seria exercer, de forma interina, o resto do mandato do governador Rui Costa. João aceita que dói menos.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS