José Ronaldo: humilhado em 2018 nas urnas, a história poderá se repetir em 2020/Por Sérgio Jones

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Zé Ronaldo sofre derrota vergonhosa para governador

Ventila-se na imprensa de Feira de Santana a existência de mais uma disputa e embate de prestígio político na queda de braço entre o ex-prefeito José Ronaldo (DEM) e o governador Rui Costa (PT), ambos padrinhos das duas candidaturas postas que lideram as pesquisas.

Trata-se da disputa para prefeito travada entre o petista Zé Neto e o emedebista Colbert Martins.

Importante observar que essa disputa já existiu entre o governador Rui Costa e José Ronaldo travada em 2018, para governo do Estado. O grande derrotado foi o ex-prefeito feirense que levou uma tremenda surra nas urnas, nunca antes registrada nos anais da história política do Estado.

Até o presente momento, ignora-se qual foi a real motivação que conduziu o alcaide feirense, José Ronaldo a abandonar a prefeitura de Feira para disputar o cargo de governador do Estado da Bahia, tendo como adversário o bem avaliado governador Rui Costa. A aventura Kamikaze resultou em um tremendo fracasso eleitoral para ele.

O governador Rui Costa o humilhou eleitoralmente ao obter 75,50% dos votos válidos contra 22,26% do seu adversário. A perspectiva que está posta no tabuleiro político, nesse ano eleitoral, é se o governador vai impor mais uma derrota política ao velho e ardiloso cacique feirense.

Casso essa possibilidade volte a acontecer, podemos afirmar que este será o ocaso político do Democratas na terrinha de Lucas, que está demorando de acontecer.

O resultado sendo favorável ao candidato do governador Rui Costa, este tem a obrigação moral de promover uma completa higienização no meio político local. Que por duas longas décadas vem deteriorando e até mesmo emperrando o pregresso do município e, por extensão da população.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com

OUTRAS NOTÍCIAS