Tempo - Tutiempo.net

Ministério deverá impor mais uma derrota política ao governo genocida de Bolsonaro/ Por Sérgio Jones

Os demônios da Covid-19

Com pomposo nome foi elaborado um documento conhecido como “Diretrizes Brasileiras para Tratamento Hospitalar do Paciente com COVID-19”, que se posiciona contrário ao uso dos medicamentos azitromicina, ivermectina, hidroxicloroquina e cloroquina, todos apontados como ineficazes no combate contra a doença do novo coronavírus.

A utilização desses medicamentos contra a COVID-19 já foi descartada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que ressalta a possibilidade de efeitos colaterais graves.

Importante observar que ao longo da pandemia o governo genocida tem, de forma sistemática e irresponsável, defendido o uso do coquetel da morte em favor do tratamento precoce no combate a COVID-19.

De acordo com notícias circulada na imprensa brasileira. Em maio de 2020, o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, chegou a alterar o protocolo da pasta ao permitir a prescrição de cloroquina para pacientes de casos leves de COVID-19.

Oportunidade em que Bolsonaro, durante a posse oficial do patético ministro, chegou a posar diante da mídia com uma caixa de hidroxicloroquina nas mãos, defendendo o uso do medicamento.

O presidente fez diversas aparições públicas se passando como garoto propaganda na divulgação do coquetel.

O mais cruel de toda essa realidade grotesca é que o Brasil é um dos países mais impactados pela pandemia da Covid-19, em todo o planeta. Atingindo a triste marca de mais de 15,5 milhões de casos da doença, além de registrar o número de óbitos superior a mais 436 mil mortes.

Caso a orientação prospere, uma vez que o documento deverá passar pela análise da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec). Onde ficará dez dias à disposição de consulta pública. Na sequência é que poderá ser adotado como diretriz do governo federal.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS