Tempo - Tutiempo.net

Parte da imprensa feirense se torna especialista em divulgar meias verdades/ Por Sérgio Jones

Em nota veiculada na manhã dessa quarta-feira (17), a imprensa feirense, ou parte dela, noticiou o afastamento do vereador Justiniano França (DEM), que pediu licença de suas atividades no legislativo para tratar de assuntos particulares.

De imediato, o mesmo órgão noticioso passou a tecer loas, entre outras mesuras graciosas quanto ao caráter do edil, que antes exercia o cargo no executivo na condição na Secretaria de Serviços Públicos, tendo se afastado dessa atividade para retornar ao legislativo, além de ser servidor, também licenciado da UEFS, e que por isso mesmo fica sem salário.

A nota é capciosa e trabalha com meias-verdades, não pelo fato de que o edil se afasta do cargo de legislador sem remuneração. O que se condena é que a notícia deixa transparecer que o ato da não remuneração se deve e partiu de uma iniciativa do citado edil, o que não corresponde à realidade.

Ao se afastar do cargo de legislador para tratar de assuntos particulares, perde ele, automaticamente, o direito à remuneração pelo período correspondente. Caso não fosse assim, aumentaria consideravelmente os gastos para o erário que teria de bancar os custos dos salários do suplente e do vereador licenciado.

O que esperamos e cobramos da imprensa é: “Que as mentiras alheias, não confundam as nossas verdades”.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS