Tempo - Tutiempo.net

Políticos baianos buscam ganhar visibilidade com a aproximação de ano eleitoral/ Por Sérgio Jones

A denúncia do infenso deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), no tocante as multas aplicadas a ViaBahia pela Superintendência de Infraestrutura Rodoviária da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que já ultrapassam o montante de R$ 8,6 milhões. Feita durante sessão na tarde desta terça-feira (19), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) é válida, mas este tipo de comportamento não é do feitio dele.

Afinal, como é do conhecimento geral, ele faz parte da bancada do silêncio, do baixo clero. Para ele ter adotado esta postura pouco usual, segundo comentários que rolam nos bastidores da política baiana, é que deve ter tido fortes motivações para romper o seu habitual silêncio.

Há quem atribua a comportamento a efeitos provocados pela aproximação de ano eleitoral, no qual busca ganhar visibilidade política ou por ter ele, algum tipo de interesse contrariado pela empresa.

“Além de prestar um péssimo serviço, a ViaBahia ainda dá calote no Governo Federal. O total exato do valor das multas é de R$ 8.647.350,00”, denuncia o deputado.

Este aparente comportamento em que demonstra preocupação com o social, geralmente aflora nessa época.

Passado o período eleitoral, suas excelências voltam a se acomodarem e entram em estado de hibernação, em seus confortáveis gabinetes, enquanto aguardam as próximas eleições.

É por estes tipos de comportamento político que, cada vez mais, suas excelências caem no descrédito popular.

Devido a vícios adquiridos ao longo de décadas, a maioria deles não consegue se reinventar, o que os torna perante o olhar e a opinião pública como seres oportunistas, que têm como finalidade apenas se manterem presos aos podres poderes.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS