Tempo - Tutiempo.net

Relato completro da situação na Ucrânia e em Donbass após Putin anunciar operação especial militar

Primeiras imagens da operação militar da Russia na Ucrânia

Em declaração nesta quinta-feira (24), o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou o início de uma operação militar especial na região de Donbass, onde ficam as repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL, respectivamente).
A Defesa russa informou que as Forças Armadas do país não realizam ataques aéreos, de mísseis ou de artilharia contra as cidades da Ucrânia.

As tensões entre os dois países já vinham aumentando nos últimos meses, devido a uma aproximação da Ucrânia com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e à possibilidade de instalação de poderosos armamentos ocidentais perto das fronteiras russas.

Para Moscou, a consideração de uma adesão da Ucrânia à aliança ocidental ultrapassa todos os limites aceitáveis, ameaçando gravemente a segurança russa.

Apesar dos diversos apelos diplomáticos feitos pelo Kremlin na tentativa de que os Estados Unidos e seus aliados europeus levassem em conta as preocupações russas ligadas a esse avanço da organização militar liderada por Washington, não foram registrados progressos nas negociações.

A situação se deteriorou nos últimos dias, em meio a uma série de ataques das forças ucranianas contra o leste do país e de declarações polêmicas do governo de Vladimir Zelensky, de que Kiev poderia renunciar a seu status não nuclear, acordado em 1994 no Memorando de Budapeste.

Belarus

Participação de militares belarussos em operação na Ucrânia é falsa, diz Belarus. O Ministério da Defesa de Belarus afirmou que as informações sobre a participação dos militares belarussos na operação militar russa na Ucrânia são falsas.

Polônia

A Polônia não exclui possibilidade de fechar fronteira com Rússia e Belarus
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Polônia, o país não exclui a possibilidade de fechar a fronteira com a Rússia e Belarus.

 Não há militares russos em Donetsk

Eduard Basurin, porta-voz oficial da Milícia Popular da República Popular de Donetsk (RPD) afirmou que não há militares russos em Donetsk, e que apenas forças da república estão realizando a operação ofensiva na região.

“Eu posso afirmar com segurança que, neste momento, não há militares russos aqui. A operação ofensiva está sendo conduzida por forças de Donetsk”, declarou.

De acordo com as autoridades de Donetsk, 15 ou mais militares ucranianos entregaram suas armas e se renderam em Donbass.

Guardas fronteiriços da Ucrânia invadem fronteira da Rússia

De acordo com o Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia, 46 guardas fronteiriços da Ucrânia atravessaram a fronteira na região de Bryansk e na Crimeia.

Ucrânia anuncia evacuação da embaixada ucraniana em Moscou

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia anunciou a evacuação da embaixada ucraniana em Moscou.

Contudo, afirmou que os escritórios consulares na Rússia seguem operando normalmente.

“Os consulados ucranianos na Rússia continuam operando normalmente […] Nós vamos continuar defendendo os direitos e interesses dos ucranianos na Rússia, incluindo dos prisioneiros políticos da Ucrânia”, declarou.

O MRE ucraniano afirmou que, por ordem de Zelensky, iniciou o procedimento de rompimento das relações diplomáticas com a Rússia, “conforme as normas do direito internacional”.

Guardas de fronteira da Ucrânia abandonam todas as unidades na fronteira russo-ucraniana

O Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia informou que os guardas de fronteira da Ucrânia abandonaram todas as unidades na fronteira russo-ucraniana.

China e Rússia conversam sobre situação na Ucrânia

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, e seu homólogo russo, Sergei Lavrov, conversaram por telefone para tratar de assuntos de segurança, segundo a Bloomberg.
Por sua vez, a emissora Channel News Asia, afirmou que Wang Yi disse a Lavrov que a China “respeita a soberania e a integridade territorial de todos os países, mas reconhece que o assunto é complexo no caso da Ucrânia”.

França deve iniciar reunião com EUA, Rússia e Ucrânia, diz Le Pen

A França deve iniciar uma reunião sob os auspícios da ONU, envolvendo os EUA, a Rússia e a Ucrânia, afirmou a candidata à presidência da França, Marine Le Pen.

“Nada pode justificar o início da operação militar da Rússia contra a Ucrânia, que afeta a paz na Europa. Isso deve ser condenado”, afirmou.

“A França deve assumir a iniciativa para um encontro diplomático sob os olhares da ONU com os EUA, Rússia, Ucrânia, França, Alemanha, Reino Unido, Polônia, Romênia, Hungria e Eslováquia, que fazem fronteira com a Ucrânia, para acabar com o conflito e restaurar a paz na região, que é o coração do nosso continente”, afirmou Le Pen.

Aumenta número de soldados ucranianos entregando suas armas

O líder de Donetsk, Denis Pushilin, informou que o número de militares ucranianos, que estão entregando suas armas, segue aumentando na região.

“O número de detidos estão subindo. Eles serão levados imediatamente para os presídios preparados pelos nossos serviços penitenciários”, afirmou.

Ucrânia diz ter reserva de alimentos para 15 ou 20 dias

A administração do presidente Zelensky afirmou que o país tem um estoque de alimentos nas lojas para 15 ou 20 dias.

Correspondentes são atacados na região de Spartak em Donetsk

Correspondentes da Sputnik e da Izvestia foram atacados na região de Spartak em Donetsk. Os jornalistas não sofreram ferimentos.

Um correspondente da Sputnik acabou ficando sob bombardeio ucraniano em Donetsk, e chegou a relatar que os carros dos jornalistas foram alvos de projéteis.
 
Kremlin afirma que palavra ‘ocupação’ não é aplicável na Ucrânia

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que a utilização da palavra “ocupação” para a operação militar especial da Rússia na Ucrânia não se aplica.

Além disso, Peskov afirmou que a operação militar russa visa a desmilitarização da Ucrânia.

“Os objetivos foram informados pelo presidente, a desmilitarização e desnazificação da Ucrânia. Ambos representam uma ameaça ao nosso Estado e à nossa nação”, afirmou.

“É preciso libertar a Ucrânia, limpá-la dos nazistas, dos pró-nazistas e da ideologia”, declarou Peskov.

“Ninguém está falando em ocupação. E neste caso, esta palavra não se aplica. Eu falo novamente sobre as duas missões que foram dadas pelo comandante supremo, o presidente do país. O resto já é escolha do povo ucraniano”, declarou.

Sanções europeias contra a Rússia

Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, informou que já hoje (24) a União Europeia aprovará novas sanções contra a Rússia.

Presidente de Belarus: Ocidente não participará da resolução do conflito na Ucrânia

Aleksandr Lukashenko, presidente de Belarus, crê que os países ocidentais não participarão da resolução do conflito na Ucrânia e que a questão deve ser resolvida pelos “três países eslavos”.

Militares ucranianos no leste passam para o lado das milícias populares

A República Popular de Lugansk disse que os militares da 57ª Brigada de Infantaria Motorizada Independente do Exército da Ucrânia depuseram voluntariamente suas armas e passaram para o seu lado.

Situação em Donetsk

Na República Popular de Donetsk há mortos e feridos entre os militares e civis, anunciou Denis Pushilin, líder de Donetsk.

Medidas SWIFT

Milos Zeman, presidente da República Tcheca, instou a desligar a Rússia do sistema de pagamentos internacional SWIFT.

“A Federação da Rússia atacou a Ucrânia. Estamos falando de um ato de agressão não provocada”, afirmou.

Zeman expressou seu apoio ao povo da Ucrânia e instou que se apliquem sanções contra a Rússia, em particular desligar a Rússia do SWIFT.

Evacuação de Donetsk

Denis Pushilin, líder de Donetsk, anunciou que a evacuação da República Popular de Donetsk está parada.

Ucrânia prepara provocações semelhantes às dos Capacetes Brancos

Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, o Serviço de Segurança da Ucrânia está preparando e mesmo já executando provocações semelhantes às dos Capacetes Brancos.

Zelensky rompe relações diplomáticas com Rússia

O líder ucraniano Vladimir Zelensky rompeu nesta quinta-feira (24) as relações diplomáticas de Kiev com Moscou em resposta à uma suposta invasão russa.

“Nós rompemos relações diplomáticas com a Rússia”, disse Zelensky em mensagem de vídeo. A atitude marca a primeira ruptura nos laços desde que Rússia e Ucrânia se tornaram países independentes após a dissolução da União Soviética em 1991.

Moldávia anuncia fechamento de seu espaço aéreo

A Moldávia anunciou que às 12h00 do horário local (07h00 de Brasília) fechará seu espaço aéreo em decorrência da situação na Ucrânia.

“Levando em consideração a situação na região, o Conselho Supremo de Segurança recomendou fechar o espaço aéreo da Moldávia. A Autoridade de Aviação Civil seguirá a recomendação, o espaço aéreo será fechado a partir das 12h00 [07h00 de Brasília]. Os voos serão desviados para outros aeroportos”, informou o país.

Lukashenko se prepara para tentativa de ataque contra Minsk

Lukashenko solicitou a “reserva” de parte do agrupamento conjunto no oeste da Rússia caso Minsk seja atacada.

Posto fronteiriço da Rússia é atacado na região de Kursk

Posto de controle fronteiriço da Rússia de Tetkino, na região de Kursk, foi atacado a partir do território ucraniano, não há vítimas. A posição de onde foram feitos os disparos foi neutralizada, diz o Serviço de Segurança da Rússia.

Usinas nucleares da Ucrânia operam normalmente e de forma estável

A Energoatom da Ucrânia afirmou que todas as usinas nucleares do país estão funcionando normalmente e de forma estável.

“Todas as usinas nucleares na Ucrânia estão operando normalmente, a produção e a geração de energia estão estáveis, de acordo com o cronograma. […] Não há violações dos limites e condições para operação segura. As condições de radiação, combate a incêndio e ambientais adjacentes não sofreram mudanças, e estão em conformidade com os limites e normas atuais”, informou.

Air France e Lufthansa cancelam voos para Ucrânia

As companhias aéreas francesa Air France e alemã Lufthansa cancelaram seus voos à Ucrânia.

“Nós cancelamos os voos para a Ucrânia até novas instruções”, afirmou a assessoria de imprensa da Air France.

“A partir de hoje, as comunicações com Lviv estão suspensas. A Lufthansa Group suspendeu todos os voos para a Ucrânia”, informou o representante da companhia aérea alemã.

Tropas de Belarus não estão envolvidas na operação militar na Ucrânia

De acordo com o presidente belarusso, Aleksandr Lukashenko, as tropas de Belarus não estão participando da operação militar na Ucrânia.

“Olhem só o que li: ‘Por volta das 5h00 [23h00 de Brasília a fronteira da Ucrânia com Rússia e Belarus foi atacada por tropas russas apoiadas por Belarus'”, declarou Lukashenko negando o envolvimento de seus militares.

Lukashenko também afirmou que os líderes militares da Ucrânia foram alertados sobre uma possível operação especial russa, contudo nenhuma providência foi tomada.

Anteriormente, Lukashenko afirmou que ele próprio propôs a Putin deixar parte das tropas russas no território belarusso.

Crimeia afirma que todas as hostilidades ocorrem apenas no território da Ucrânia

“Estou em Armyansk, está tudo calmo, as ações ocorrem em nome do nosso presidente, uma operação militar está em andamento. Não atingiu o território da Crimeia e não atingirá. Nenhum projétil sequer atingiu e não atingirá o território da Crimeia […]”, afirmou o chefe da Crimeia, Sergei Aksyonov.

Ataques são realizados precisamente contra agrupamentos de equipamento militar ucraniano

Líder de Lugansk Pasechnik: ataques são realizados precisamente contra os agrupamentos de equipamento militar ucraniano, não há perigo para a população civil. Entretanto ele pede para os civis nos territórios controlados por Kiev respeitarem as medidas de segurança, porque possíveis ações da Ucrânia são imprevisíveis

Ucrânia não é país-membro da OTAN, mas vamos dar apoio para defendê-la

Ministério das Relações Estrangeiras do Reino Unido afirmou que a Ucrânia não é país-membro da OTAN, mas que prestará apoio para defendê-la.

“A Ucrânia não é um país-membro da OTAN, mas nós vamos apoiar sua autodefesa. A relação entre os países-membros da OTAN é diferente da relação com a Ucrânia, mas nós certamente apoiaremos os ucranianos na autodefesa”, afirmou James Cleverly.

Quartel-general de operações especiais da Ucrânia está praticamente destruído

Denis Pushilin, líder de Donetsk, afirmou que o quartel-general de operações especiais da Ucrânia em Donbass está praticamente destruído.

Objetivo nº 1 da operação militar em Donbass é chegar às fronteiras administrativas de RPD e RPL

O porta-voz oficial da Milícia Popular da República Popular de Donetsk (RPD), Eduard Basurin, afirmou que a missão da operação militar em Donbass é chegar às fronteiras administrativas de Donetsk e Lugansk.

Caça Su-27 da Ucrânia é interceptado após cruzar fronteira da Romênia

Dois caças F-16 da Força Aérea da Romênia do Comando Aéreo da OTAN interceptaram um caça Su-27 da Ucrânia após o mesmo cruzar a fronteira do país.

Donetsk declara sucesso em operações ofensivas

As autoridades de Donetsk informaram que as operações militares estão sendo realizadas com sucesso, e que a Ucrânia está sofrendo baixas, enquanto os soldados ucranianos estão abandonando suas posições.

De acordo com Donetsk, os militares ucranianos estão abandonando rapidamente a região de Volnovakha.

Drones são abatidos em Lugansk

Em Lugansk, dois drones Bayraktar TB2 foram abatidos próximo de Schastie.

Militares da Ucrânia se recusam a obedecer a ordens e deixam suas posições em Lugansk

Lugansk informou que os militares ucranianos posicionados na linha de contato se recusam a obedecer às ordens do comando e deixam suas posições.

Além disso, as autoridades de Lugansk afirmaram ter abatido dois caças Su-24 próximo dos assentamentos de Smeloe e Stepovoe.

Índia recomenda a seus cidadãos a não irem para Kiev

A embaixada da Índia recomendou a seus cidadãos na Ucrânia que permaneçam em localidades seguras e que não vão para a capital ucraniana, Kiev.

Com informações da Sputnik e correspondentes

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS