Servidores e comissionados do legislativo feirense se beneficiaram com o Auxílio Emergencial/ Sérgio Jones

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Falta de dignidade, oportunismo, mau-caratismo entre outros termos impronunciáveis caracterizam e definem pessoas que se aproveitam da situação de crise para aumentar os rendimentos próprios, e o mais condenável, de forma criminosa.

Esse foi o comportamento abjeto de 11 pessoas, três servidores e oito comissionados, do legislativo feirense que se beneficiaram do Auxílio Social de R$ 600,00, pagos pelo Governo Federal para pessoas de baixa renda, em razão da pandemia do Covid- 19, conforme constatação e denúncia feita pelo Tribunal de Contas do Município (TCM).

Importante esclarecer que esse tipo de abuso acontece com frequência, devido a impunidade reinante no país. Na certeza de que não serão punidos os meliantes, travestidos de cidadãos, agem de forma ilegal. Para se fazer justiça, em situações como essas, as pessoas envolvidas deveriam ser sumariamente afastadas e demitidas do serviço público.

Não faz muito tempo em que um legislador foi denunciado por estar se beneficiando, por mais de sete anos, com o recebimento de cestas básicas. O fato foi apurado e constatado a sua veracidade. Qual foi a punição recebida pelo infrator, nenhuma. Continuou no exercício do cargo e está trabalhando para a reeleição dele.

Diante da realidade exposta, o que podemos esperar de uma sociedade em que a justiça é praticamente conivente e parcimoniosa com a prática do crime. Muito pouco ou nada.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com

OUTRAS NOTÍCIAS