Tempo - Tutiempo.net

Telescópio Hubble encontra a estrela mais distante já vista pela ciência, com origem no Big Bang

descoberta a estrela mais distante

A Nasa, a agência espacial americana, revelou, na quarta-feira (30), uma descoberta surpreendente, digna do “livro dos recordes”, feita pelo telescópio espacial Hubble, lançado no espaço há quase 32 anos.

Usando o Telescópio Espacial Hubble e o alinhamento inesperado de galáxias remotas, os astrônomos descobriram a estrela mais distante já fotografada.

A estrela oficialmente nomeada WHL0137-LS, foi apelidada de Earendel, cujo significado é “luz nascente” ou “estrela da manhã”. Ela está a mais de 12 bilhões de anos-luz de distância da Terra, e é considerada o corpo celeste mais antigo do universo.

Anteriormente, os cientistas só detectaram aglomerados de estrelas de galáxias muito distantes, e nunca uma estrela solitária, como a Earendel.

O astrônomo Brian Welch, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, principal autor do artigo que descreve a descoberta, publicado na revista Nature, comemorou a descoberta.

Segundo o órgão espacial, o astro existiu no primeiro bilhão de anos após o nascimento do universo no Big Bang. A descoberta promete abrir uma era inexplorada.

“Quase não acreditamos no começo, ela estava muito mais longe do que a estrela anterior, mais distante e com maior desvio para o vermelho”, disse o astrônomo.

O desvio para o vermelho se dá devido à luz emitida pelas estrelas — quanto mais esta luz for vermelha, mais distante está o objeto.

Conforme o cientista, a “Earendel existiu há tanto tempo que pode não ter as mesmas matérias-primas que as estrelas ao nosso redor hoje”.

A princípio, Welch acreditava que a estrela se tratava de uma galáxia, devido à alta emissão de luz. Contudo, ao ampliar a imagem enviada pelo telescópio Hubble, percebeu que se tratava de uma estrela solitária.

Os cientistas acreditam que Earendel seja milhões de vezes mais brilhante que o nosso Sol e que possua 50 vezes mais massa que a nossa estrela.

Além de estabelecer o recorde para a estrela mais distante até agora, a descoberta de Earendel oferece aos cientistas um vislumbre tentador da composição do universo inicial e mostra as potenciais descobertas adicionais do mais poderoso Telescópio Espacial James Webb quando ele inicia as operações científicas em questão de meses.

Os pesquisadores também informaram que estudarão Earendel através do telescópio espacial James Webb, que promete substituir Hubble e tem alta sensibilidade à luz infravermelha, podendo estudar com mais detalhes objetos a distâncias gigantescas.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS