Tradição religiosa e modernidade para ajudar a preservar o meio ambiente

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Tradição religiosa e modernidade para ajudar a preservar o meio ambiente

Os tapetes de Corpus Christi são uma tradição popular católica muito comum no país, inclusive no Espírito Santo. Os tapetes geralmente são feitos por voluntários que começam os preparativos dias antes da solenidade e varam a noite trabalhando. A tradição brasileira veio de Portugal, ainda na época em que o Brasil era colônia.

Confeccionados no dia da celebração de Corpus Christi e originalmente feitos com serragem e sal coloridos, os tapetes são usados na passagem das procissões que marcam a data.

Tradicao religiosa (Foto: Divulgação/ PMS)
Com o passar dos anos, outros materiais passaram a fazer parte da festa, como borra de café, areia, flores, farinha, mas atualmente, em tempos de debates sobre sustentabilidade e preservação da natureza, os materiais recicláveis começaram a ser usados também nos desenhos coloridos de inspiração religiosa.

E assim tem sido há cinco anos na Paróquia dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, nos bairros Barcelona, Taquara e Colina de Laranjeiras. Os fiéis reúnem garrafas pet, lacres de latas de alumínio, pneu velho durante o ano todo para a confecção do tapete, que tem 1.350 metros e é o segundo maior do Estado.

Um dos participantes, o radialista Junior Ferreira, 39 anos, diz que toda a comunidade se envolve. “Todo mundo vai juntando os lacres das latinhas e as garrafas pet, que assim como os pneus, são triturados e viram o pó usado no tapete”, conta.

Prefeitura de Serra

OUTRAS NOTÍCIAS