Trio de galáxias remodeladoras do Universo emerge da ‘idade das trevas cósmicas’

© Foto / NASA/CXC/SAO/E

Pesquisadores acreditam ter encontrado o grupo de galáxias mais distante a ser descoberto até hoje, supostamente emergente da chamada “idade das trevas cósmicas” à medida que remodela o Universo à sua volta.

Chamado EGS77, o trio de galáxias data de quando o Universo tinha apenas 680 milhões de anos de idade – menos de 5% de sua idade atual de 13,8 bilhões de anos.

As observações mostram que as galáxias são participantes de uma transformação cósmica radical chamada reionização, na qual galáxias em constante expansão começaram a queimar o nevoeiro, dividindo os átomos de hidrogênio em bolhas de plasma, permitindo, assim, que a luz viajasse através do cosmos.

Este trio, localizado a cerca de 13 bilhões de anos-luz de distância, está deixando a escuridão, envolto por três bolhas sobrepostas de plasma cósmico que só agora estão reonizando seu canto do Universo (limpando o nevoeiro) e deixando a luz entrar (e sair), acabando assim com a idade das trevas cósmicas.

                       

“EGS77 é o primeiro grupo de galáxias a serem registradas limpando essa névoa cósmica […] EGS77 formou uma grande bolha que permite que sua luz viaje para a Terra”, disse o coautor do estudo James Rhoads do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA.

Astrônomos acreditam ter avistado essas bolhas de plasma se expandindo pela primeira vez, remodelando o Universo ao seu redor e nos dando um, embora distante, olhar para o passado cósmico: uma visão a uma das luzes mais antigas já observadas.

Sputnik
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS