Tempo - Tutiempo.net

Dono do Itaú vê terceira via, se decepciona com Bolsonaro e mente: renda não cresce há 40 anos no Brasil

Dono do Itaú Alfredo Setubal

Copresidente do conselho de administração do Itaú Unibanco, o banqueiro Roberto Setubal concedeu entrevista ao Estado de S. Paulo na qual reforça o coro da elite brasileira por uma “terceira via” para a eleição de 2022, que tem como favorito o ex-presidente Lula (PT), seguido de Jair Bolsonaro.

“Gostaria de ver um candidato com mais intenções reformistas”, declarou.

Segundo Setubal, Bolsonaro e Lula já tiveram suas chances, mas não conseguiram fazer as reformas necessárias para o crescimento sustentado do Brasil.

Em declaração na sexta-feira (15), Lula afirmou que pretende continuar sendo “esse Lula ‘indesejável'” pela elite.

“Eu não quero governar o Brasil para eles, eu quero governar o Brasil para o povo pobre”.

O banqueiro ainda mente ao dizer que “estamos há aproximadamente 40 anos sem crescimento da renda per capita”, ignorando que o período em que a renda per capita mais cresceu no Brasil foi durante os governos Lula e Dilma, como mostra as estatísticas.

Ele afirma que o país precisa de uma reforma trabalhista. Alertado pelo jornalista sobre a reforma trabalhista recente, de 2017, durante o governo Michel Temer, o banqueiro pediu outra:

“melhorou alguma coisa, mas acredito que ainda está longe de ser o que nós precisamos de verdade para tornar o Brasil mais competitivo”.

O banqueiro também revelou se sentir “decepcionado” com o governo Bolsonaro:

“ele foi mudando radicalmente ao longo do seu mandato. A gente imaginava muito mais reformas, muito mais mudanças, e elas acabaram não acontecendo”.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS