Tempo - Tutiempo.net

Exportação de carros sente crise argentina, mas tem respiro com Colômbia e México

Foto: Daniel Mareno/ Folhapress

A exportação de veículos brasileiros ainda sente a crise argentina, mas teve um respiro em julho com vendas para a Colômbia e o México, segundo a Anfavea (associação das montadoras).

“Eles não compensam a queda da Argentina, mas [a exportação] está ligeiramente acima de junho”, disse Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea.

Dos recortes feitos pela associação, as vendas de automóveis em julho para o exterior cresceram apenas na comparação com junho deste ano, com alta de 4,2%. Na relação com julho de 2018, houve uma queda de 15,3%, enquanto o acumulado do ano é amargado por uma retração de 38,4%.

Ainda segundo a associação, a produção de carros e comerciais leves no Brasil apresentou alta de 14,2%, na comparação com o mês anterior.

Entre junho e julho foram 33 mil veículos a mais produzidos. Já na relação com o mesmo mês de 2018, o avanço foi de 8,4%, com um acréscimo de 20,8 mil automóveis neste ano.

“Tivemos um mês bom, influenciado por três dias úteis a mais. E no acumulado do ano vemos uma melhora no índice de produção”, disse Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea.

FolhaPress SNG
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS