Maior fuga de dólares da história brasileira ocorreu em 2019

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Fuga de dólares do Brasil

A confirmação da cantilena que existe uma “enxurrada de dólares”, é verdade, só que para fora do Brasil. É a maior da história do país.

Em um ano marcado por sucessivos recordes na cotação do dólar, a retirada de dólares da economia brasileira superou o ingresso de divisas em US$ 44,768 bilhões. Os números de 2019 foram divulgados na quarta-feira (8) pelo Banco Central.

Essa é a maior fuga de divisas do país desde o início da série histórica da instituição, em 1982, ou seja, em 38 anos.

Até então, a maior saída havia sido registrada em 1999, quando US$ 16,18 bilhões deixaram a economia brasileira.

Naquele ano, o governo Fernando Henrique Cardoso abandonou a política de bandas cambiais, instituindo a livre flutuação cambial (com intervenções para corrigir “distorções” de mercado), acompanhada por objetivos para contas públicas e pelo regime de metas para inflação – o chamado “tripé macroeconômico”, que vigora até os dias atuais.

Nosso saldo comercial, que sempre serviu para tampar o “buracos” momentâneos (ou nem tanto) no nosso fluxo cambial vem se deteriorando desde julho/agosto.

2020 é o ano em que comeremos um bom naco de nossas reservas cambiais, das quais já sacamos perto de US$ 30 bi este ano. (Fernando Brito)

Não se vê a grande imprensa analisando e projetando essa situação vexaminosa do país e as graves consequências em futuro não distante. (cljorna)

OUTRAS NOTÍCIAS