O lucrativo comércio da fé no Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A revista norte americana Forbes divulgou o ranking dos cinco pastores mais “abençoados” pela prosperidade, decorrente do aumento apontado pelo IBGE, de 44% do número de evangélicos no Brasil nos últimos 10 anos.

Segundo o levantamento, com uma fortuna de US$ 950 milhões de dólares,  o bispo Edir Macedo é o mais rico deles.

Líder religioso da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), ele já foi denunciado pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro e evasão de divisas, formação de quadrilha, falsidade ideológica e estelionato contra fiéis para a obtenção de recursos para a igreja.

Os valores a seguir são relativos ao patrimônio de cada um:

Edir Macedo, proprietário da Rede Record e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.

US$ 950 milhões (cerca de R$ 1,9 bilhão).

Valdemiro Santiago, um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que teria sido expulso da instituição depois de alguns desentendimentos com o seu patrão, fundou sua igreja, a Igreja Mundial do Poder de Deus, que tem cerca de 900 mil seguidores e 4 mil templos.

US$ 220 milhões (R$ 440 milhões).

Silas Malafaia, líder do braço brasileiro da Assembleia de Deus,

US$ 150 milhões (R$ 300 milhões).

Romildo Ribeiro Soares, conhecido simplesmente como RR Soares, o fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus,

US$ 125 milhões (R$ 250 milhões)

Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, “apóstolo” Estevam Hernandes Filho e sua esposa, “Bispa” Sonia,

US$ 65 milhões (R$ 130 milhões).

Não pagam impostos e ainda têm suas dívidas perdoadas pelo presidente da  república com aprovação do Congresso Nacional.

Cândido Nóbrega.

OUTRAS NOTÍCIAS