Partilha do ICMS: Estados que mais compram e que brigam por R$ 11 bi de arrecadação até 2019

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Calculo de partilha do ICMS

Em 2016, uma nova regra para distribuição do ICMS está gerando polêmica. A mudança é gradual e já está valendo. A partir de 2019, 100% do ICMS deverá ser pago ao Estado de destino do pedido, ou seja, onde foi realizada a compra virtual.

Para entender melhor o impacto da alteração, a consultoria Conversion preparou uma tabela com a participação em compras no comércio eletrônico, que movimentou R$ 55,81 bilhões em 2015.

Embora careça de números sobre a localização dos e-commerces (origem da mercadoria), a maioria deles fica nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Essas mesmas regiões realizam 58,9% das compras (destino da mercadoria), somando cerca de R$ 33 bilhões em pedidos no último ano. O restante do Brasil compra R$ 23 bi, e é aqui que estará a grande briga pelo ICMS.

Considerando o crescimento do e-commerce brasileiro, previsto para atingir R$ 149 bilhões em 2019, os Estados fora do eixo Rio-São Paulo irão comprar cerca de R$ 61,2 bilhões.

Considerando que todas essas compras fossem realizadas de lojas virtuais localizadas fora de seus Estados, a expectativa é de uma briga por R$ 11 bi de impostos, considerando a alíquota de 18%.

“Para o consumidor nada muda, mas para o lojista a nova forma de cobrança do ICMS está gerando muita burocracia e gastos, além de acirrar a briga entre os Estados”, afirma David Pepe, diretor de E-commerce na Conversion, agência especializada no segmento de comércio eletrônico.
Estados

Estado       Participação em
     Compras ONLINE
      Compras
     em 2015
  Compras
  em 2019
São Paulo 44,30% 24,7 bi 66 bi
Rio de Janeiro 14,60% 8,1 bi 21,8 bi
Minas Gerais 9,50% 5,3 bi 14,2 bi
Rio Grande do Sul 4,30% 2,4 bi 6,4 bi
Paraná 3,80% 2,1 bi 5,7 bi
Bahia 3,40% 1,9 bi 5,1 bi
Santa Catarina 3,10% 1,7 bi 4,6 bi
Distrito Federal 2,90% 1,6 bi 4,3 bi
Espirito Santo 1,60% 893 mi 2,4 bi
Goiás 1,50% 837 mi 2,2 bi
Pernambuco 1,40% 781 mi 2,1 bi
Ceará 1,30% 726 mi 1,9 bi
Mato Grosso 1,20% 670 mi 1,8 bi
Pará 0,90% 502 mi 1,3 bi
Maranhão 0,70% 391 mi 1 bi
Mato Grosso do Sul 0,60% 335 mi 894 mi
Rio Grande do Norte 0,60% 335 mi 894 mi
Paraíba 0,60% 335 mi 894 mi
Rondônia 0,60% 335 mi 894 mi
Piauí 0,50% 279 mi 745 mi
Amazonas 0,40% 223 mi 596 mi
Alagoas 0,40% 223 mi 596 mi
Sergipe 0,40% 223 mi 596 mi
Tocantins 0,30% 167 mi 447 mi
Acre 0,10% 56 mi 149 mi
Roraima 0,10% 56 mi 149 mi
Amapá 0,10% 56 mi 149 mi

 

Fonte: Conversion

OUTRAS NOTÍCIAS