Tempo - Tutiempo.net

Preço da Hora Bahia chega a 80 mil usuários mensais, se consolida como ferramenta para economizar

Preço da Hora Bahia

Com o alcance de uma média mensal de 80 mil usuários, o aplicativo Preço da Hora Bahia se consolida como uma eficaz e inovadora ferramenta de pesquisa de preços de mercadorias comercializadas no estado, ajudando o consumidor a economizar tempo e dinheiro na hora das compras.

Mantido pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), o aplicativo pode ser baixado na Apple Store e no Google Play Store e acessado também no site www.precodahora.ba.gov.br. Até hoje já foram feitos mais de 430 mil downloads do Preço da Hora.

“Ainda há uma grande diferença entre o número de downloads e de quem realmente utiliza a ferramenta no dia a dia.

O nosso desafio é, além de conquistar novos interessados, fazer com que essas pessoas que já baixaram mas não usam com frequência atualizem a versão do app e façam dele uma ferramenta do cotidiano”, ressalta o auditor fiscal Felipe Abreu, da Diretoria de Produção de Informações (DPI) da Sefaz-BA.

O Preço da Hora conta com uma relação de mais de 500 mil produtos, cujos preços são obtidos com base nas emissões das notas fiscais eletrônicas. Na página inicial, é só digitar o item desejado na barra de pesquisa, ou utilizar o código de barras.

O usuário também pode ordenar a busca pelo menor ou maior preço, pela venda mais recente ou mais antiga, ou pelo estabelecimento mais próximo ou mais distante. Também é possível filtrar a pesquisa por estabelecimento, raio de quilômetro ou por horas desde a última venda.

Além de permitir a pesquisa em um raio de até 30 quilômetros de onde se localiza o usuário, em qualquer município do estado, o Preço da Hora Bahia traz uma série de outras funcionalidades.

O app possui canais específicos para pesquisas em farmácias e postos de gasolina, a possibilidade de denunciar contribuintes que se recusam a emitir a nota fiscal, entre outras irregularidades, e ainda a disponibilização do histórico de preços de produtos.

O usuário pode também compartilhar os preços e os produtos pesquisados com os amigos nas redes sociais.

A mais nova versão do aplicativo trouxe mais uma novidade. Agora é possível criar grupos com os estabelecimentos comerciais favoritos do usuário.

Assim, o usuário pode pesquisar os preços de produtos em locais já frequentados ou próximos de casa ou do trabalho, como mercados, postos de gasolina, farmácias, entre outros.

O usuário pode ainda utilizar as suas listas de compras para serem processadas sempre nos estabelecimentos favoritos.

Sefaz

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS