Tempo - Tutiempo.net

Rússia propõe ao Brasil realização de fórum empresarial com integrantes do BRICS e do G20

Forum empresarial em São Petersburgo

Empresários russos propuseram realizar um fórum conjunto com integrantes do BRICS e do G20, anunciou nesta quarta-feira (5) o presidente da Associação Russa de Produtores de Fertilizantes (RAPU, na sigla em russo), Andrei Guriev, durante o 27º Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF, na sigla em inglês), na Rússia.
O presidente da RAPU destacou que na Rússia há um grande número de assuntos e projetos que os empresários estão dispostos a discutir na mesa de negociações com parceiros brasileiros. Os fóruns do BRICS e do G20 serão realizados nesta primavera.
O BRICS, inicialmente composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, define-se como uma associação de mercados emergentes e países em desenvolvimento. No ano passado, o grupo convidou a Arábia Saudita, o Egito, os Emirados Árabes Unidos, a Etiópia e o Irã a aderirem. Esses países tornaram-se membros plenos em 1º de janeiro.
A 27ª edição do SPIEF reúne de hoje (5) até sábado (8) representantes de 136 países, com o tema “Fundamento do Mundo Multipolar — Formação de Novos Pontos de Crescimento”.
Panorama internacional
Fórum de São Petersburgo: mundo multipolar será tema central; o que mais estará no radar do evento?
Ontem, 18:00

O SPIEF é um espaço de diálogo e desenvolvimento empresarial que teve a primeira edição realizada em 1997 e desde 2006 é organizada com patrocínio do governo russo e participação do presidente da Rússia, Vladimir Putin.
Neste ano, Putin discursará no evento nesta sexta-feira (7), quando vai cumprimentar “autoridades internacionais”, segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Líderes mundiais no SPIEF 2024
Altos funcionários deverão participar do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, incluindo o ministro das Relações Exteriores da Hungria, Peter Szijjarto; o presidente da República da Srpska, Milorad Dodik; e os presidentes da Bolívia e do Zimbábue, Luis Arce e Emmerson Mnangagwa, respectivamente.

Também estarão presentes o ministro turco da Energia e Recursos Naturais, Alparslan Bayraktar, e o primeiro-ministro da República Centro-Africana, Felix Moloua.

Omã terá o status de “convidado honorário” no evento, o que deverá dar um forte impulso às relações comerciais e econômicas entre a nação do Golfo e a Rússia, segundo Anton Kobyakov, assessor do presidente e vice-presidente e secretário-executivo do Comitê Organizador do SPIEF.

OUTRAS NOTÍCIAS