Tempo - Tutiempo.net

Situação dos reservatórios baianos garantiu a segurança hídrica neste ano de 2021

Bahia: Barragem de Pedras Altas

O quadro do conjunto de reservatórios considerados estratégicos na Bahia foi de relativa segurança hídrica ao longo de 2021, não tendo sido necessária a adoção de medidas de restrição no atendimento aos múltiplos usos deles dependentes.

“Os principais reservatórios do Estado mantiveram os seus volumes em condições favoráveis para alimentar os mais diversos sistemas de abastecimento de água operados pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB), empresas vinculadas à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), além de atenderem as demandas do setor produtivo”, informou o titular da SIHS, Leonardo Góes.

A Barragem de Pedra do Cavalo, responsável pelo abastecimento de água da Região Metropolitana de Salvador e mais a região de Feira de Santana, encontra-se neste mês de dezembro (16/12) com 76,91% de sua capacidade, proporcionando segurança hídrica para cerca de 4 milhões de habitantes.

Da mesma forma, outras três barragens que abastecem Salvador e região estão com volumes altos: Joanes I (106,74%), Joanes II (97,27%) e Santa Helena (100%).

Na região do Piemonte Norte do Itapicuru, as barragens de Pindobaçu e Ponto Novo estão vertendo. Esses reservatórios alimentam vários sistemas de abastecimento de água de 09 municípios da região, atendendo a um total de 224.000 habitantes.

Na mesma região, a Barragem de Pedras Altas se encontra com 44,57% do seu volume. No início do ano, o governo entregou o sistema adutor de interligação da Barragem de Ponto Novo à Barragem de Pedras Altas, com um investimento de R$ 33,7 milhões.

A obra assegura o volume mínimo adequado para a garantia do abastecimento da população atendida pelo Sistema Integrado de Abastecimento de Água do Sisal, possibilitando a continuidade da distribuição de água pela Embasa a 297 mil pessoas de 24 municípios.

A Barragem de Sobradinho, maior reservatório do Estado, com uma capacidade total de armazenamento de 34,11 bilhões de m³ de água, também se encontra em situação confortável neste mês de dezembro, registrando (15/12) 51,38% do seu volume máximo.

Dessa forma atravessamos bem o ano de 2021, sem restrições nos usos que dependem desse reservatório, dentre eles o abastecimento humano e a agricultura irrigada, que é a principal atividade econômica ao longo dessa bacia (Bacia do Rio São Francisco) que abriga quase 50% do território baiano.

A Barragem de Apertado apresentou uma boa recuperação no biênio 2020/2021, depois de ter atingido o volume morto no final de 2019, quando chegou a menos de 3% do seu volume total, apresentando neste mês 65,93% (16/12), com mais de 71,66 milhões de metros cúbicos de água.

A recuperação de Apertado é importante para dar suporte à atividade agrícola irrigada do Alto Paraguaçu, garantindo a manutenção de milhares de empregos na região.

Outra boa notícia é a da barragem de França, localizada entre os municípios de Piritiba e Miguel Calmon, que se encontra cheia, com 33,94 milhões de metros cúbicos de água, e vertendo desde o dia 09/12, fato que não ocorria desde o início do ano de 2016.

Essa água excedente da barragem de França já está chegando à barragem de São José do Jacuípe, o que vai contribuir para a melhoria da qualidade da água de São José do Jacuípe.

Outro importante reservatório, a Barragem do Rio Colônia, em Itapé, construída pelo Governo do Estado e inaugurada em 2018, está vertendo com 102,79% do seu volume total, ou seja, 64,41 milhões de m³ de água.

Dessa forma nós conseguimos finalizar o ano de 2021 sem maiores problemas no abastecimento de água do estado e tudo indica que teremos um ano de 2022 também tranquilo em relação a nossos estoques hídricos.

Secom

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS