Tempo - Tutiempo.net

Em Lauro de Freitas, Geraldo Júnior prestigia aula motivacional do ministro Roberto Barroso para estudantes da rede estadual

Ministro Barroso na Bahia

A segunda-feira (4) começou com uma atividade diferenciada no Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia, Informação e Comunicação (Ceep-TIC), em Lauro de Freitas.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Roberto Barroso, deu uma aula motivacional para cerca de 250 estudantes, professores e funcionários de quatro unidades escolares da rede estadual de Salvador e Lauro de Freitas.

O governador da Bahia em exercício, Geraldo Júnior, prestigiou o evento, dentre outras autoridades.

O tema da aula foi “Como fazer diferença para si próprio, para o Brasil e para o mundo”.

A programação contou, ainda, com a exposição de projetos científicos realizados pelos alunos, uma visita guiada aos espaços da escola e apresentações culturais.

“Essa foi uma conversa motivacional com os estudantes do Ensino Médio para chamar a atenção para a importância dos valores, da integridade, do conhecimento. É preciso estar sintonizado com o mundo e com as grandes questões do mundo, proteção da democracia, deixar que a revolução tecnológica esteja em um trilho ético, pensar na mudança climática e pensar nos temas do Brasil que estão na Constituição.

Não é uma visão política da vida, é uma visão institucional. Eu gosto de dizer que a democracia tem lugar para conservadores, liberais e progressistas.

Nós precisamos de jovens íntegros e idealistas e, portanto, eu vim aqui para conversar sobre isso, sobre integridade, civilidade e idealismo”, declarou o ministro Barroso, que está na Bahia para participar do 17º Encontro Nacional do Poder Judiciário.

O governador da Bahia em exercício, Geraldo Júnior, destacou a carreira jurídica do ministro Barroso.

“Além de presidente do STJ, ele que é presidente do Conselho Nacional de Justiça.

Ele, que tem uma história na advocacia privada, como procurador de Estado e, depois, foi conduzido a mais alta corte do país. Uma aula motivadora, falando sobre valores, sobre a inovação, sobre a tecnologia, sobre a necessidade da leitura, a leitura diária, a leitura continuada, a leitura de todos os temas, mas, acima de tudo, a consciência do que queremos para a nossa vida, para o Brasil e para o mundo.

Hoje, fica aqui em cima do que são as ações transversais de governo”, afirmou.

Mostra científica

A exposição de sete projetos científicos reuniu os trabalhos apresentados na Feira de Ciência promovida para estudantes do curso profissionalizante de Manutenção e Suporte em Informática.

O ministro Barroso e o governador em exercício conheceram os trabalhos apresentados pelos estudantes. Um dos projetos foi a Mesa Multifuncional Inteligente (MMI), que transforma energia solar em energia elétrica a serviço dos trabalhadores ambulante das praias com múltiplas funcionalidades.

 “A gente adicionou uma entrada para carregador, que é uma ótima opção para quem tiver com o celular descarregado na praia e precisar chamar um transporte por aplicativo, por exemplo. E também possui um roteador, que tem sua internet própria.

Então, não vai ter problema de avisar a pai, a mãe quando forem à praia. E tem um cooler que refrigera sozinho. E o foco é para microempreendedores de praia, para dar visibilidade ao trabalho deles”, explicou Luana Victória Seixas, aluna do 2º ano do Ensino Médio.

A secretária estadual de Educação, Adélia Pinheiro, também acompanhou a ação, ao lado da chefe de gabinete da Secretaria de Educação (SEC-BA), Rowenna Brito.

“Para nós, é uma alegria receber o ministro Barroso aqui, em uma escola, apresentar para ele o nosso projeto de educação, apresentar para ele a revolução que a Bahia está fazendo na educação, com esses novos empreendimentos, com complexos de oportunidades. Ter o ministro conversando com os nossos estudantes, se aproximando, apresentando para eles uma visão de mundo e de um lugar, de uma experiência como a dele, para nós, é significativo.

Foi possível ver o brilho nos olhos dos meninos, apresentando os projetos de ciências que eles desenvolvem, ao longo do ano, aqui”, contou Rowenna.

Lina Magalí

OUTRAS NOTÍCIAS