Tempo - Tutiempo.net

Os desavisados da vida/por Edilson Veloso

Em um mês vi partir quatro pessoas que eu gostava muito. Desde o início da pandemia nem sei dizer quantos conhecidos se foram. E todos sabem que não é fácil para quem fica.

É preciso ser apegado a Deus, além de muita resiliência, coisa que muitos não entendem. Existe situações em que a gente não quer que o ente vá, porém, não temos o direito vê-lo sofrendo e sofrermos também.

Mas o que me traz nesse texto é uma coisa que me incomoda muito.

Penso quando alguém vai a um velório e sepultamento, a intenção é principalmente levar um abraço, um gesto de solidariedade ou algo que possa tentar confortar os familiares.

Mas tenho visto pessoas que se comportam de forma inadequada quando se trata da dor alheia.

Gente que fala alto, discute política e, até faz brincadeiras inconvenientes.

É feio e acima de tudo, desrespeitoso. Em um enterro que fui, por pouco não chamei a atenção de um sujeito que parece ter ido lá só pra marcar presença com piadinhas sem a menor graça. Vi a hora de um familiar ir ao extremo.

Infelizmente, nem todo mundo sabe o que é ato de piedade e fé cristã. Vamos aprender a respeitar a dor do outro.

Edilson Veloso

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS