Tempo - Tutiempo.net

TSE confirma que mesmo sem biometria, eleitor poderá votar em 2022

É totalmente falsa a afirmação de que será exigido cadastro de biometria para votar nas eleições gerais de 2022.

Várias publicações com essa afirmação têm sido divulgadas em perfis do Twitter, no Facebook e também por WhatsApp.

São postagem que denunciam a existência de um “complô” do TSE com a mídia tradicional para ocultar a informação dos apoiadores do presidente Bolsonaro, impedindo que votem pela sua reeleição.

Elas alertaram que em 4 de maio se encerraria o suposto prazo para registrar a biometria. Entretantro essa data se refere ao para regularização do título de eleitor.

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se manifestou sobre essas notícias falsa informando que o cadastro biométrico está suspenso desde 2020 devido à pandemia de Covid-19 e que “nenhuma eleitora ou eleitor que não realizou o cadastramento será proibido de votar”.

O Comprova procurou o autor de uma postagem com mais de 4 mil interações no Twitter por e-mail, WhatsApp e perfis no Facebook, mas não obteve resposta.

O conteúdo foi classificado como falso porque apresenta uma mentira, sem fundamento na realidade, para gerar confusão sobre o processo eleitoral.

A biometria foi um mecanismo criado pela Justiça Eleitoral para tornar o processo eleitoral brasileiro ainda mais seguro.

cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS