Tempo - Tutiempo.net

Uefs e a Claflin University, dos EUA, ampliam cooperação para intercâmbio

A Universidade Estadual de Feira de Santana e a Claflin University, dos Estados Unidos, planejam novas parcerias para projetos de cooperação acadêmica que permitirão o intercâmbio de professores e alunos.

 

O assunto foi discutido no final de maio durante a visita do presidente e do pró-reitor da Claflin University, Henry Tisdale e Karl Wright, que foram recebidos pelo reitor e vice-reitora da Uefs, Evandro do Nascimento Silva e Norma Lúcia de Almeida.

 

Henry Tisdale ressaltou a satisfação em conhecer a Uefs e destacou semelhanças entre a Bahia e a Carolina do Sul, estado norte-americano sede da Claflin University.

 

“Somos a primeira universidade voltada para negros, na Carolina do Sul; a nossa atuação possibilita o acesso de afro-americanos à academia, permitido a ascensão social de nossos alunos”, afirmou.

 

Já Karl Wright destacou o interesse estreitar a relação com as universidades brasileiras por meio de projetos. “O nosso intuito é atender alunos de baixa renda. Também temos interesse que nossos docentes possam atuar na Uefs”, disse.

 

O reitor Evandro do Nascimento relatou aos visitantes as ações afirmativas da Uefs, como a reserva 50% das vagas do vestibular (ProSel) para estudantes de escolas públicas.

 

Desse percentual, 80% são destinadas para candidatos que se declaram afrodescendentes. Em apoio a estes estudantes, salientou Evandro do Nascimento, a Uefs desenvolve programas de permanência, como a residência universitária e o sistema bandejão.

 

A Uefs já possui parceria com a Claflin University através de convênio de cooperação acadêmica firmado em junho de 2014.

 

Agora, os gestores apresentaram formalmente informações relacionadas aos cursos, programas, pesquisas e projetos.

 

Após o encontro, foi realizada visita ao Colégio Estadual Yeda Barradas Carneiro, o Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) e o Museu Regional.

 

A Claflin University foi fundada em 1869 e encontra-se entre as melhores universidades dos EUA, segundo dados oficiais dos Estados Unidos.

 

Ela foi à primeira universidade para negros na Carolina do Sul (EUA) e está entre as primeiras dos Estados Unidos a ser voltada para esse segmento.

 

Afiliada à Igreja Metodista Unida, a Instituição oferece quatro programas de dupla diplomação nas áreas de Biotecnologia, Engenharia, Tecnologia da Engenharia e Tecnologia de Laboratório Médico.

 

Possui também programas de mestrados em Educação, Administração e Biotecnologia, além de 37 programas de bacharelado.

 

Fonte: Assessoria UEFS

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS