Tempo - Tutiempo.net

Ex-goleiro com câncer terminal afirma que não irá fazer quimioterapia

Com câncer terminal, lenda do futebol britânico, Andy Goram, revela que tem só mais 6 meses de vida

Um dos grandes nomes da história do Glasgow Rangers, o goleiro escocês Andy Goram, conhecido também por uma passagem pelo Manchester United, anunciou que foi diagnosticado com câncer terminal de esôfago e tem uma expectativa de vida de apenas seis meses.

O ex-goleiro de 58 anos recusou-se a se submeter ao tratamento de quimioterapia porque isso só prolongaria sua vida por mais doze semanas.

Conforme informações do jornal Daily Mail, Andy Goram que teve 43 convocações para a seleção da Escócia entre 1985 e 1998, foi para o Hospital Monklands há sete semanas pensando que estava com indigestão.

“Pensei que estava com uma indigestão severa. Era como se minha garganta estivesse bloqueada. Depois de algumas semanas, piorou. Tudo o que comia ou bebia não chegava ao meio do estômago e vomitei. Fiquei de cama por duas semanas, estava em total agonia. Perdi 50 quilos em quatro semanas”, explicou Andy Goram.

“O cirurgião me explicou onde eu tinha o câncer e que era inoperável. Se eu não fizer quimioterapia, tenho uma média de seis meses de vida”, disse o ex-goleiro.

Sobre sua decisão de não se submeter ao tratamento de quimioterapia, Goram explicou que “Fazer quimioterapia e ficar agonizando por mais três meses sem qualidade de vida? Não, obrigado.

A quimioterapia está fora do cardápio. Agora a prioridade é obter a mistura certa de analgésicos junto com morfina”.

“Estarei aqui enquanto puder. Lutarei como nunca lutei antes. A única diferença é que a bomba-relógio está disparando”, disse Goram.

O site do Manchester United enviou uma mensagem de encorajamento ao ex-jogador: “Andy, todos no United estão pensando em você e enviando força neste momento difícil”.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS