Tempo - Tutiempo.net

Governadores e prefeitos reagem à Copa América no Brasil

Copa América 2021 no BRASIL

Logo após o anúncio oficial da Conmebol de que o Brasil sediará a Copa América de 2021, inúmeras reações contrárias à realização do torneio eclodiram nas redes sociais.

Com a hashtag #NaoVaiTerCopa, diversos internautas demonstraram insatisfação com a Conmebol, com a CBF, mas em especial com o governo federal.  Prefeitos e Governadores também se manisfestaram.

Jair Bolsonaro (sem partido), foi um dos responsáveis pelo “ok” para a Conmebol confirmar o torneio no país.

De fato, Alejandro Dominguez, presidente da entidade sul-americana, agradeceu nominalmente ao presidente brasileiro.

Copa América 2021 no Brasil: datas, sedes e outras informações do torneio
Fla passou respaldo a Ceni antes de estreia no Brasileiro, mas cobrou melhora defensiva
Agüero no Barcelona: salário, duração, multa e mais detalhes do contrato

“O governo brasileiro demonstrou agilidade e capacidade de decisão em um momento fundamental para o futebol sul-americano”, disse Dominguez. “O Brasil vive um momento de estabilidade, tem infraestrutura comprovada e experiência acumulada e recente para organizar uma competição desta magnitude”.

Em publicações no Twitter, a Conmebol exaltou o presidente e a CBF.

“O Brasil receberá a CONMEBOL Copa América 2021! O melhor futebol do mundo levará alegria e paixão a milhões de sul-americanos. A CONMEBOL agradece ao presidente Jair Bolsonaro e sua equipe, assim como à Confederação Brasileira de Futebol, por abrir as portas do país ao que hoje em dia é o evento esportivo mais seguro do mundo. A América do Sul brilhará no Brasil com todas suas estrelas!”.

A reação contrária de políticos de todo o país foi quase que imediata, assim como daqueles que defendem a competição no Brasil. Confira o posicionamento de alguns políticos.

João Dória Jr. (PSDB), governador de São Paulo, falou sobre o torneio de seleções em coletiva na tarde desta segunda-feira (31).

“A CBF com qual falamos hoje, Walter Feldman, informa que a Copa América virá para o brasil, mas não especificamente para São Paulo. Até porque os estádios estão ocupados pelos jogos programados para a Copa do Brasil e Brasileirão”, afirmou.

“De qualquer maneira quero deixar registrado aqui que a Federação Paulista de Futebol tem cumprindo rigorosamente os protocolos do plano São Paulo, e os jogos que foram realizados aqui do Campeonato Paulista, foram dentro desse protocolo, nós não tivemos nenhum tipo de problema, nem durante a realização do campeonato, nem nos jogos finais do campeonato. De forma geral salvo uma ou outra exceção os dirigentes daqui das equipes também agiram de maneira prudente e muito responsável.”

Rui Costa (PT), governador da Bahia, publicou em sua página no Twitter que não abrirá os estádios baianos para público, mas deixou em aberto a realização da competição no Estado.

O governo de Pernambuco, encabeçado Paulo Câmara (PSB) se manifestou em nota:

“O Governo de Pernambuco monitora, de forma permanente, por meio do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19, os indicadores da doença no Estado. Nas últimas semanas foi identificada uma nova aceleração dos casos, que motiva novas medidas restritivas no Agreste e na Região Metropolitana.”

“Apesar de ainda não ter sido procurada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Governo do Estado reforça que o atual cenário epidemiológico não permite a realização de evento do porte da Copa América no território de Pernambuco”.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, por outro lado, afirmou que não vê problema na realização da Copa América no Brasil caso não haja público nos estádios.

“Não tem público né… Não tendo público não tem problema. É só dividir bem as sedes e acabou”, disse ao ser questionado sobre a segurança para que se tenha jogos.” É menos risco (fazer aqui que na Argentina), que o risco continua, completou  posteriormente.

Alinhado politicamente ao governo federal, Wilson Lima (PSC), governador de Amazonas, disse à CNN Brasil que “tem todo interesse” em receber as partidas da Copa América na Arena da Amazônia.

“O Amazonas está numa condição de estabilidade e, se seguirmos todos os protocolos, não vejo problema”, disse Lima.

“Inclusive, vamos ter reunião essa semana com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para tratar da possibilidade de recebermos esses jogos. Já fizeram a avaliação do gramado e nos deram uma nota acima de oito”.

Redação Goal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS