Interventor do Bahia pede ajuda à SSP para ter acesso aos arquivos do clube

O interventor do Bahia, Carlos Rátis, terá nesta quarta-feira, 24, uma reunião com o secretário de Segurança Pública da Bahia, Mauricio Barbosa. Na ocasião, irá pedir o uso da força de segurança.

“Vou requisitar a ajuda da polícia técnica para abrir portas lacradas e destrancar os computadores do clube. Não estamos tendo acesso aos arquivos do clube”, ressalta Rátis. A situação ocorre uma vez que funcionários dos departamentos financeiro e do RH do clube descumprem ordem judicial e não trabalham.

Ainda na última terça, 23, Rátis respondeu ao juiz Paulo Albiani, que o havia questionado sobre a atuação do advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, pelo Bahia. Ele tem defendido o presidente destituído Marcelo Fuimarães Filho. O interventor informou que não o contratou.
Carlos Rátis ainda falou sobre a campanha de associação em massa ao clube, que começa nesta quinta-feira, 25.

 

“A associação será pela internet e o site será finalizado e divulgado amanhã (quarta). Utilizaremos ainda as lojas Bora Bâhea e 88. O torcedor vai pagar R$ 10 (joia) em dinheiro e irá levar para casa um boleto (mensalidade) de R$ 40. Precisa da cópia do RG, CPF e comprovante de residência”, lista Rátis.

Na última segunda-feira, 14 ex-conselheiros entraram com um agravo de instrumento na Justiça para rever a situação da intervenção. Alegam estar sendo penalizados. O mérito ainda não foi julgado.

 

 

Fonte: Diego Adans/ A Tarde

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS