Nicholas Santos bate próprio recorde como medalhista mais velho no Mundial

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Nicholas Santos mostra o bronze dos 50m borboleta: brasileiro é o medalhista mais velho da história do Mundial de esportes aquáticos, aos 39 anos Imagem: Satiro Sodré/rededoesporte

 O veterano Nicholas Santos bateu seu próprio recorde de nadador mais velho a conquistar uma medalha em um Campeonato Mundial de natação. Nesta segunda (22), o nadador de 39 anos ganhou o bronze nos 50 m borboleta em Gwangju, na Coreia do Sul, com vantagem de apenas um centésimo. Nicholas marcou 22s79 contra 22s80 do norte-americano Michael Andrew.

O nadador da Unisanta, que competiu em seu primeiro Mundial há 18 anos, em Fukuoka, obteve a terceira medalha consecutiva na prova que é sua especialidade. Antes, havia sido prata em Kazan, na Rússia, em 2015, em Budapeste, na Hungria, em 2017, quando havia estabelecido o recorde anterior de mais velho medalhista, aos 37 anos.

A prova foi vencida pelo norte-americano Caeleb Dressel, que completou no tempo de 22s35 e quebrou o recorde da competição, que até então era de 22s57. O russo Oleg Kostin foi o segundo colocado, com 22s70, nove décimos a frente do brasileiro.

Nicholas não estaria no Mundial por uma decisão da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). A ideia era priorizar nos critérios de seleção os nadadores de provas olímpicas -que não é o caso dos 50 m borboleta. O veterano, porém, conseguiu um convite da Fina (Federação Internacional de Natação) e fez a entidade brasileira voltar atrás.

Lamentando não ter alcançado o tempo que esperava, de 22s40, o nadador lembrou o episódio em entrevista ao Sportv logo após a prova e lembrou que sua medalha é a primeira do Brasil em piscina na edição atual do Mundial -Ana Marcela Cunha obteve dois ouros na maratona aquática.

“Estou satisfeito. Praticamente não estaria aqui não fosse o convite da Fina. Estou muito feliz, mais uma medalha em Mundial, a primeira do Brasil nesse Mundial. Estou muito satisfeito, com 39 anos, fazendo história na natação”, declarou o nadador.

FolhaPress SNG

OUTRAS NOTÍCIAS