O importante é ter uma equipe forte independente de nomes: diz Tite

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Pedro Martins

A Seleção não terá Neymar nos dois últimos amistosos antes da convocação para a Copa do Mundo. O problema se transforma em oportunidade para testar a equipe sem seu principal jogador às vésperas do Mundial. Nas palavras de Tite, o importante é que a equipe seja forte independente de nomes. Mas também faz questão de tirar a pressão sobre Douglas Costa, que vai jogar no lugar do atacante do Paris Saint-Germain contra a Rússia, na próxima sexta, em Moscou.

O Neymar é insubstituível. Pelo alto nível e qualidade que tem, pelo Top 3 que é. O Douglas Costa não vai substituir o Neymar, vai ser Douglas Costa.

Temos que assumir responsabilidade de ser forte enquanto equipe. Não posso colocar nas costas do principal atleta, do mais midiático, a solução das coisas. Kaká disse que foi considerado melhor do mundo porque a equipe estava muito bem. O último Bola de Ouro brasileiro, mas fala da força da equipe, é grandeza. Neymar será forte se a equipe for forte. Não gostaríamos que ele tivesse isso, nem ele, nem Filipe Luís, nem Alex Sandro, fora por se machucarem – resumiu Tite.

É uma dificuldade muito grande, não adianta ser sutil ou simpático, vai ser muito difícil. Pelo tempo de preparação, serão 19 jogos, não tenho condição de oportunizar a todos. Sou repetitivo, mas é a mais pura verdade. Aumento o número de convocados para que essa possibilidade seja maior. A versatilidade, o bom momento, acompanhar jogos, treinamentos, eles vão contabilizando para no momento final pegarmos os 19 jogos, os treinos, ser o mais justo possível. E dentro das necessidades para a competição. Ser um jogador específico. Considero zagueiros de capacidade muito específicas, é a correção de algum erro que possa acontecer. Nas outras posições versatilidade pode ser muito importante.

A preparação nossa traz componentes importantes para a Rússia. Primeiro um país-sede, contato com o povo russo, nos aproximarmos do lado humano e saber que o esporte agrega também. Estarmos no clima, não só no frio, mas humano também. Da energia, atmosfera. A qualidade que tem a Rússia, independentemente de vir com linha de 5 ou 4. A Rússia empatou com a Bélgica e a Espanha 3×3, perdeu 1×0 para a Argentina, traz grau de dificuldade alto, independentemente do sistema. Utilizar Coutinho na faixa central do gramado eu gostaria de ter e vai acontecer.

Alexandre Lozetti

OUTRAS NOTÍCIAS