São Paulo avança na Libertadores

A classificação do São Paulo para as oitavas de final da Libertadores representou um dos momentos mais especiais da carreira de Rogério Ceni. O goleiro marcou o primeiro gol em cobrança de pênalti e vibrou como nunca. Após a partida, ele revelou a pressão que sentiu antes de converter o gol que abriu o placar para a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG.

 

Foi uma bola que hoje convertida não se dará tanta importância, mas que se tivesse sido perdida, seria talvez um dos últimos pênaltis da minha carreira. O erro ali seria fatal para minha carreira”, declarou depois do jogo Rogério.

 

A pressão aumentou por causa de uma lesão sofrida recentemente em uma dividida com Alexandre Pato durante clássico contra o Corinthians. Segundo Rogério, o problema o impede de chutar normalmente, inclusive nos treinos.

 

“Não tenho condição de chutar normalmente a bola desde aquele jogo com o Corinthians – dia 31 de março, pelo Paulistão. Bati apenas três pênaltis ontem, treinando. Hoje, no aquecimento, não bati na bola. Foram pênaltis muito difíceis de serem batidos, apesar da minha tranquilidade para caminhar até a bola”, disse.

 

Na rodada anterior da Libertadores, Rogério também havia marcado um gol de pênalti, mas o resultado não havia sido positivo. Diante do The Strongest, na Bolívia, o Tricolor perdeu por 2 a 1.

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS