Zé Neto diz que Flu de Feira não pode ter ‘cor de partido’ após candidatura de Pastor Tom

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Deputado Zé Neto

Torcedor do Fluminense de Feira, o deputado federal Zé Neto (PT) comentou a candidatura do deputado estadual Pastor Tom (PSL) à presidência do Touro do Sertão (veja aqui). O petista evitou se aprofundar no tema, mas salientou que é preciso deixar a política de lado em prol da profissionalização do clube.

“Eu conheço Tom. Gosto muito do Fluminense, pago meu ingresso, pego minha fila, todo mês ajudo o Fluminense pois sou sócio e conselheiro. Não quero me meter muito nessa seara porque o temos que profissionalizar a gestão do time. Quanto menos política melhor. O clube tem que estar fora de cor de partido, ele ou outro qualquer tem que vir com ânimo para profissionalizar o time”, salientou em entrevista ao Bahia Notícias.

Zé Neto ainda afirmou que o Fluminense perdeu a oportunidade de contar com Jodilton Souza, atual presidente do Bahia de Feira, por questões políticas.

“Perdemos a oportunidade grande de ter o professor Jodilton Souza (atual presidente do Bahia de Feira) que faz um trabalho excelente no Bahia de Feira por picuinhas e brigas. Tom precisa mostrar quem faria gestão com ele, outros nomes”, opinou.

As eleições no clube acontecem nesta quinta-feira (12), a partir das 18h, no auditório do Restaurante Kilogril, em Feira de Santana. O mandato do atual presidente executivo do clube, José Francisco Pinto, o Zé Chico, termina na metade do próximo ano.

Vale lembrar que ambos os deputados são pré-candidatos a prefeito de Feira de Santana em 2020.

Matheus Caldas / Mauricio Leiro / Gabriel Rios

OUTRAS NOTÍCIAS