1ª Mineradora de vanádio das Américas será instalada na Bahia

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Um investimento de US$ 260 milhões, aproximadamente R$ 500 milhões, que vai gerar 1.200 empregos durante a implantação e outros 400 quando estiver em operação, começa a ser concretizado nesta quinta-feira (21), no município de Maracás, na Chapada Diamantina.

 

O governador Jaques Wagner e a direção do grupo canadense Largo Resources Ltda (Largo Mineração) lançaram, na cidade, a pedra fundamental da primeira mineradora de vanádio das Américas.

 

A mina de vanádio fará da Bahia o maior fornecedor de ferro-vanádio do Brasil e é uma parceira da Largo Mineração com a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), detentora dos direitos minerais da região. A mina fica na Fazenda Patrício, povoado de Porto Alegre.

 

O governador destacou que esse novo empreendimento é uma mostra de que é possível ter uma boa parceria entre público e privado; a CBPM convocou por edital as empresas privadas para que esse projeto pudesse ser viabilizado. “São ações como essa, de atração de investimentos, que possibilitaram em seis anos a geração de mais de 200 mil postos de trabalho com carteira assinada, e o mais importante é que 62% desses postos foram no interior, nas áreas de agronegócio, apoio a pequenas indústrias, serviços, mineração, entre outros”.

Vanádio

O Vanádio é um minério essencial na indústria siderúrgica, usado em beneficiamento de aço, na indústria aeroespacial, de petróleo e gás, produção de ferramentas manuais e materiais cirúrgicos. De acordo com a CBPM, a jazida em Maracás é considerada a melhor do mundo, podendo se tornar produtora estratégica em nível global.

Fonte: Redação / Agecom

OUTRAS NOTÍCIAS