Tempo - Tutiempo.net

“A marca indígena, negra e popular” deve ser o tom da candidatura de Jerônimo (PT)

Secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues candidato ao governo da Bahia

O Partido dos Trabalhadores (PT) da Bahia debate nesta sexta-feira (11) o nome do novo candidato para o Governo da Bahia.

Membro da tendência interna Avante, ex-presidente do PT Salvador e atual secretário de Combate ao Racismo do PTBa, Ademário Costa, afirmou que a escolha de Jerônimo Rodrigues, atual secretário estadual de Educação, como candidato do PT ao pleito, é resultado de um amplo consenso interno e deve representar os movimentos sociais.

“A escolha de Jerônimo é uma síntese desse rico processo de discussão e construção, que uma das principais características do PT, e é consenso entre todas as tendências internas, bancadas de deputados estaduais e federais, o governador Rui Costa, o senador Jaques Wagner e Lula.

Além disso, Jerônimo é um militante histórico cuja trajetória nos movimentos sociais aponta para uma campanha com a marca indígena, negra e popular.” explicou Ademário.

O dirigente também destacou que foi um equívoco colocar como possibilidade a retirada da candidatura própria do PT para o Governo do Estado sem debate.

“Ter candidatura do PT para Bahia foi uma pauta amplamente debatida, há mais de dois anos, em congresso estadual, e foi uma decisão consensual de todas tendências, lideranças e militância.

Não existe uma decisão desse nível sem debate interno, sem mobilizar a militância, os diretórios municipais, setoriais. Quem fez isso errou por não conhecer o partido”, declarou.

Em relação ao movimento pela candidatura própria do PT, puxado por várias tendências internas e militância, Ademário destacou que o resultado foi um rico debate que atendeu todas as expectativas.

“Cada um encontrou o seu lugar: Wagner será nosso líder, com um papel fundamental nas campanhas de Lula e do PT na Bahia, Nordeste e Brasil; Rui Costa permanece no governo e vai ser o grande coordenador que vai levar o PT à 5ª vitória consecutiva no estado; Otto continua como candidato ao Senado, como havia se preparado; o PT tem a cabeça de chapa como se planejou nos últimos dois anos; e a militância tem o seu candidato para chamar de seu e carregar no peito, que é o companheiro Jerônimo Rodrigues”, concluiu Ademário.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS