Baianas de acarajé protestam na Fonte Nova

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Continua sem definição a venda de acarajés na arena Fonte Nova. Segundo a presidente da Associação das Baianas de Acarajé e Mingau (Abam), Rita Santos, 56 anos, o consórcio que construiu a arena não pensou nas baianas. “Em todos os estádios da cidade há pontos de venda de acarajé. Se você lembrar, na antiga Fonte Nova tinha. E no Barradão e em Pituaçu também tem. Nesta arena, espaço para lanchonete tem muitos, mas, para o acarajé, nenhum”, afirmou Rita, em entrevista ao Bahia Notícias.

Durante a inauguração da praça esportiva nesta sexta-feira (5), um grupo de baianas protestou contra o que consideram exclusão da venda da iguaria baiana nas dependências do estádio. Integrantes da Abam entregaram uma petição pública à assessoria da presidente Dilma Rousseff. O documento contém 16 mil assinaturas coletadas em várias cidades brasileiras. Antes da chegada de Dilma, o grupo fez também distribuição de acarajés na entrada do estádio.

Fonte: Redação / Bahia Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS