Tempo - Tutiempo.net

Comportas da barragem Pedra do Cavalo são abertas na Bahia para evitar inundação

Barragem Pedra do Cavalo abre uma comporta

As comportas da barragem de Pedra do Cavalo, situada no recôncavo baiano, foram abertas nesta sexta-feira (10). A empresa justificou que a medida foi adotada durante a tarde para prevenir cheias.

A Bahia sofre com fortes chuvas nos últimos dias . Até a noite desta sexta-feira (10), 25 cidades estão em situação de emergência.

Segundo o G1 BA, a gestora da barragem informou que a vazão será feita de forma controlada durante o tempo que o volume de água que chega ao reservatório estiver alto.

A intensidade da chuva também tem feito estragos em outras regiões do estado. A publicação mostra que, durante a madrugada, hóspedes de um hotel de luxo em Ilhéus, no Sul da Bahia, ficaram isolados.

Em Brumado, no Sudoeste, uma ponte ficou inundada e a BA-148 precisou ser interditada no trecho que liga o município à cidade de Nossa Senhora do Livramento, de acordo com o portal local 87 News.

A zona rural de Brumado é cortada por rios e córregos, então as ruas costumam ser inundadas em épocas de fortes chuvas.

Na mesma região, na cidade de Jequié, aumenta o volume de água da Barragem da Pedra, a situação preocupa.

Mais cedo, o governador Rui Costa (PT) usou o Twitter para pedir que toda a comunidade ribeirinha se desloque para locais mais altos.

“A Defesa Civil municipal está a postos para ajudar essas pessoas que precisam de deslocamento”, garantiu o gestor.

Ao longo da mensagem, Rui lembrou que a situação é ainda mais crítica no Extremo Sul, onde o governo fez o resgate de “muitas pessoas doentes e mulheres grávidas”.

“Prefeitos me informaram que ainda há uma resistência muito grande de parte da população em deixar suas casas.”

“Não é fácil, mas pedimos que não esperem a situação piorar. Não permaneçam próximas aos rios porque o volume de água ainda se manterá alto até o domingo”, clamou. O governador frisou que a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros estão mobilizados, com máquinas, barcos e botes para fazer os resgates.

A força-tarefa visa evitar mais tragédias.

Em Itamaraju, uma das cidades mais atingidas na região, três pessoas morreram após o desabamento de seis imóveis.

Edição cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS