Tempo - Tutiempo.net

Contemplados no ‘Minha Casa Minha Vida’ denunciam que casas estão a venda na Internet

Beneficiários de empreendimento do 'Minha Casa Minha Vida', em Salvador, afirmam que imóveis estão à venda na internet

Beneficiários do empreendimento Vivendas do Mar, que faz parte do programa “Minha Casa, Minha Vida”, localizado no bairro de Paripe, em Salvador, denunciaram que imóveis do local que ainda nem foram entregues às famílias contempladas estão sendo vendidos na internet.

Uma mulher que foi contemplada e que aguarda a entrega de seu imóvel, disse que entrou em contato com um corretor de imóveis para pegar informações sobre as vendas.

O valor do imóvel, de acordo com as mensagens trocadas, seria de R$ 35 mil, ou R$ 14 mil e mais prestações entre R$ 100 e R$ 120.

“Normalmente aqueles imóveis ali já têm os donos que compraram. Eles que querem passar, porque não são daqui”, disse o corretor de imóveis que está realizando as vendas pela internet.

A mulher, que não quis se identificar, demonstrou indignação com o ocorrido.

“Tem pessoas que estão morando em palafitas, outras estão sendo expulsas, estão morando na rua. Essa situação é humilhante. Tenho direito ao local e não posso entrar”, disse a mulher.

A Caixa Econômica Federal informou, por meio de nota, que a data de entrega dos empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida só é definida após a conclusão das obras, legalização do empreendimento e aprovação dos beneficiários.

A nota enviada pela Caixa diz ainda que a venda dos imóveis é proibida e que, caso seja constatada alguma irregularidade, a unidade habitacional será retomada e destinada a outra família.

A Controladoria Geral da União (CGU) disse, por meio de nota, que as obras estão concluídas, mas que não tem informações sobre o motivo das unidades habitacionais não serem entregues.

Outra contemplada, que também não quis identificar, disse que está passando dificuldades para pagar aluguel em uma casa.

“Meu sentimento é de frustração. De você não poder acreditar nas autoridades competentes, por que não tem uma verdade, não é?

E essa demora, e você não ter condições mais de estar onde você está. Fica pensando nessa chuva que vai vim… Inevitável. Onde eu moro alaga. Aí o pessoal nem dorme quando está chovendo”, desabafou a mulher.

O condomínio era para ter sido entregue em 2009, mas a obra parou. Ela foi retomada em 2018, no entanto, não há informações sobre a data de entrega.

 “Rasparam porque me viram tirando foto, viram outras pessoas tirando foto…

O pessoal, os futuros moradores vieram, tiraram foto. Aí eles rasparam a data de entrega”, disse outra pessoa que não quis se identificar.

No início do mês de junho, famílias contempladas fizeram uma manifestação em frente a prefeitura de Salvador.

Segundo os moradores, há menos de 15 dias a obra foi fechada com tapumes e só pode entrar quem tem a autorização.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS