GOVERNO LANÇA PROJETO PARA ATENDER 18 MIL JOVENS

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Governador Rui Costa

Em encontro com 600 líderes estudantis em Salvador, nesta segunda-feira (23), o governador Rui Costa vai assinar os projetos de lei que criam os programas “Primeiro Estágio”, “Primeiro Emprego” e uma “Bolsa Permanência”.

As medidas ampliam as ações do programa Educar para Transformar e visam facilitar o acesso de alunos e egressos de escolas públicas ao mercado de trabalho, além de promover a manutenção de estudantes de baixa renda nas universidades estaduais.

O objetivo do Governo do Estado é inserir 18 mil alunos de cursos profissionalizantes no mercado de trabalho nos próximos dois anos, bem como disponibilizar auxílio financeiro para garantir que estudantes de universidades estaduais consigam concluir o curso graduação.

Ainda na segunda, após a assinatura, os projetos serão encaminhados à Assembleia Legislativa (Alba) para apreciação.

A seleção dos jovens para as vagas do programa “Primeiro Estágio” e “Primeiro Emprego” será realizada de acordo com o critério de rendimento escolar a partir de um banco de dados disponibilizado pelo Serviço de Intermediação para o Trabalho (Sinebahia).

Os estudantes poderão atuar em empresas públicas e privadas por meio de contrato de estágio, aprendizagem ou primeiro emprego.

Já a “Bolsa Permanência” será destinada, exclusivamente, para os matriculados nos cursos de graduação presencial das universidades estaduais e pretende minimizar as desigualdades sociais e contribuir para a diplomação dos estudantes de baixa renda, que poderão usar os recursos para custos com transporte, alimentação e moradia.

De acordo com o governador, “quem vai cuidar da informática, da biblioteca da escola, das demandas administrativas é o aluno egresso da rede estadual. Quem vai trabalhar como técnico de enfermagem nos nossos hospitais são os alunos e alunas das nossas universidades”.

Para Rui, os jovens são a base para a transformação da sociedade: “Com esses novos programas vamos garantir ainda mais oportunidades para que essa juventude construa, junto com seus familiares e com a comunidade que o cerca, uma Bahia mais justa e igual”.

Para viabilizar a execução desses programas serão utilizados recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep).

Neste sentido, o Governo encaminhou à Alba proposta que garante a ampliação desse fundo através do realinhamento de 2% das alíquotas de ICMS que incidem em cigarros, cigarrilhas, charutos, fumos industrializados, perfumaria, cosméticos, energéticos, isotônicos e refrigerantes.

Assessoria

OUTRAS NOTÍCIAS