Imbassahy afirmou que Wagner não pode antecipar receita que não é sua

O projeto que o governador Jaques Wagner (PT) enviou à Assembléia Legislativa, para apreciação em regime de urgência, que pede autorização para o governo federal antecipar o pagamento de R$ 1,6 bilhão de royalties do petróleo, a que tem direito, até 2018, foi considerado pelo deputado federal Antonio Imbassahy como irresponsável.

O deputado denuncia que matéria é absurda e ilegal, porque trata-se de uma operação com todas as características de uma ARO-Antecipação de Receita Orçamentária, proibida pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Também alertou que o governador está querendo se apropriar de um dinheiro que seria do próximo mandato para cobrir rombos de sua administração.

O governo Wagner tem praticado uma “uma gastança desenfreada, já que pouco ou quase nada de relevante nem nas obras de infraestrutura, tão pouco na melhoria dos serviços de saúde, segurança e educação, realizou nos sete anos de seu governo”.

O deputado concluiu dizendo que: “cabe à oposição, na Assembleia Legislativa, cumprir a sua tarefa e obstruir essa imoralidade”.  

Fonte: Redação do cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS