João Leão afirma que não deseja ser vice, diz que o senado é a sua cara

A base de apoio ao governador Jaques Wagner (PT), ao que tudo indica, não é tão aliada assim.

Enquanto a senadora Lídice da Mata (PSB) é praticamente empurrada a disputar o governo e formar palanque para o PSB nacional, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PDT), coloca seu nome ao governo em troca de um pedido de convite para a vice, agora foi a vez do PP.

O deputado federal João Leão (PP) revelou ter interesse em disputar as eleições de 2014 como candidato ao senado.

Mesmo sabendo que o governador quer o nome do vice Otto Alencar, fez questão de dizer “o senado é a minha cara”, durante entrevista à rádio Tudo FM, na manhã desta segunda-feira, e refutou a possibilidade de ocupar a vaga de vice-governador, única vacância na chapa majoritária.

“Eu não quero ser vice. Isso não me atrai, gostaria muito de concorrer ao senado, mas isso não é uma decisão minha é uma decisão partidária. Nós vamos exercer uma democracia plena no PP. Ouvindo todos os prefeitos e deputados que tem uma representatividade forte no governo da Bahia”.

Sobre a visita que a cúpula do PP baiano fez ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pré-candidato a Presidência da República, negou que seja uma ofensiva contra a composição da chapa no estado ou uma provável conversa para tratar de apoio a legenda nas eleições de 2014.

“Eu iria sozinho conversar com Eduardo Campos, aí o deputado Ronaldo Carleto disse eu também quero conhecer Eduardo, o deputado Mário Júnior também queria e Cacá Leão também foi.

Se eu disser que não tenho vontade de apoiar o Eduardo Campos…, mas eu tenho um compromisso com a presidente Dilma.

Amanhã nós vamos ter uma conversa com a presidente Dilma e o ex-presidente Lula. A tendência manter o apoio”, se explicou.  

Fonte: Emerson Nunes/Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS