‘LAVA JATO CONSOLIDA ESTADO DE EXCEÇÃO’, DIZ DEPUTADO

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Deputado federal Valmir Assunção

O deputado federal  baiano Valmir Assunção foi um dos parlamentares do PT a defender o ex-presidente Lula nesta sexta-feira (4), após ele ser levado de forma coercitiva pela Polícia Federal para prestar depoimento pela Operação Aletheia, a 24ª fase da Operação Lava Jato.

Para Assunção, todo o processo “foi de caráter político e orquestrado por vazamentos ilegais de informações para a imprensa”.

“O objetivo está claro: foi uma violenta ação contra o ex-presidente, tentando constranger Lula e o PT para a sociedade. Isso mostra o quanto essa operação Lava Jato é colocada para enfraquecer as conquistas do povo brasileiro e, principalmente, para tratar como espetáculo processos contra lideranças do Partido dos Trabalhadores.

Lula sempre esteve à disposição, nunca se negou a prestar depoimento, mas o espetáculo da mídia precisa desses fatos”, diz Valmir.

O parlamentar avalia que “o que aconteceu nesta sexta-feira foi um desrespeito a garantias constitucionais, envolvendo uma politização mesquinha para calçar o caminho do golpe à democracia”.

“Ação contra Lula é um ataque ao estado democrático de direito. Isso deixa graves marcas e consolida ainda mais um estado de exceção, com uma tentativa de golpe político. Não vamos aceitar essa ofensiva contra o ex-presidente e contra a sua família”.

OUTRAS NOTÍCIAS